Brasília Preço do combustível não caiu por culpa do ICMS, diz Bolsonaro 

Preço do combustível não caiu por culpa do ICMS, diz Bolsonaro 

Presidente discursou em conferência empresarial nesta quarta-feira (23); ele fez críticas ao cálculo do imposto

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Isac Nóbrega / PR /22.02.2022

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar o cálculo do ICMS, durante conferência realizada pelo banco BTG, na tarde desta quarta-feira (23). Segundo ele, o Brasil chegou a 50 dias sem reajuste de combustível, mas o preço continua alto.

"O álcool caiu nos últimos meses e na bomba não baixou um centavo. A mesma coisa da gasolina, por causa dessa política errada do ICMS", declarou. O chefe do Executivo ainda fez comentários sobre o cenário eleitoral, avaliando que a liberdade do país está ameaçada.

"Na área econômica, o Brasil é um dos que menos sofreu. Lamentamos as mortes, lamentamos a praticamente morte da autonomia médica. O Brasil hoje está polarizado. [...] Geralmente, quem busca colher direitos da população e partir para o regime mais fechado, geralmente, é o chefe do Executivo. Aqui, se o chefe do Executivo não agir, estaríamos em outro regime nesse momento. Está em jogo nossa liberdade, nossa economia", afirmou. 

Sobre a criação de empregos, Bolsonaro declarou que o país terminou 2020 no "zero a zero", mas o panorama ficou positivo mesmo na pandemia. "Já no ano seguinte criamos aproximadamente 3 milhões de empregos".

Últimas