Brasília Presidente do PL na Bahia anuncia renúncia do cargo e desfiliação

Presidente do PL na Bahia anuncia renúncia do cargo e desfiliação

Em carta, José Carlos Araújo afirma que sua permanência no partido se tornou inviável e defende aliança com ACM Neto

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

José Carlos Araújo, ex-presidente do PL na Bahia

José Carlos Araújo, ex-presidente do PL na Bahia

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em meio às articulações para as eleições de outubro, o presidente do PL (Partido Liberal) na Bahia, José Carlos Araújo, anunciou em carta enviada ao presidente do partido, Valdemar Costa Neto, sua renúncia do cargo e desfiliação.

"Assim, comunico nesta carta que tomei a decisão de pedir a minha renúncia do cargo de presidente estadual do partido e, também, de me desfiliar. Tenho um carinho especial pelo partido e prezo a amizade com o presidente Valdemar, que conduz a legenda com maestria e a quem desejo tudo de bom, felicidade e sucesso nos seus objetivos para o Brasil", afirma.

Araújo destaca no documento, ao qual a reportagem do R7 obteve acesso, que sua permanência no partido se tornou inviável. "Há alguns meses, o PL firmou o compromisso de apoiar a candidatura do ex-prefeito de Salvador ACM Neto ao governo do estado, inclusive com anuência da Executiva Nacional do partido, que avalizou esta aliança na Bahia", disse.

"Por razões que são do conhecimento de todos, o PL no estado não irá manter este compromisso e deverá apoiar outra candidatura ao governo. Contudo, eu me sinto na obrigação de manter a aliança com a qual já havia me comprometido", acrescentou.

O agora ex-presidente do PL na Bahia é aliado do ex-prefeito de Salvador, que lidera as pesquisas eleitorais para o governo da Bahia.

"Nossa aliança com ACM Neto é pragmática e tem por base os mais elevados objetivos para o nosso estado. Por isso, defendi que o partido marchasse com Neto, para trabalhar pela eleição dele e contribuir com o seu projeto de governo, uma vez que, temos quadros muito capacitados para ajudar na transformação que a Bahia precisa", argumenta.

Últimas