Brasília Queiroga diz que hacker que atacou MS será 'exemplarmente punido'

Queiroga diz que hacker que atacou MS será 'exemplarmente punido'

Grupo pediu resgate em troca da devolução de 50 terabytes de dados que teriam sido roubados por ele do sistema da Saúde

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, e Lívia Veiga, da Record TV

Ministro Marcelo Queiroga durante agenda em MG

Ministro Marcelo Queiroga durante agenda em MG

Mayara Folco/RecordTV Minas

Após o ataque de hackers que deixou o site do Ministério da Saúde indisponível desde o início da madrugada desta sexta-feira (10), o ministro Marcelo Queiroga declarou que o caso está sendo apurado. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal investigam a invasão ao sistema da pasta e buscam os responsáveis pelo crime.

"Está sendo investigado, e, assim que tiver alguém culpado, será exemplarmente punido", afirmou Queiroga durante agenda oficial em Minas Gerais na manhã desta sexta. O ataque indisponibilizou o e-SUS Notifica, o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) e o ConecteSUS.

O ataque foi feito por hackers de um grupo que se autointitula Lapsus$. Eles invadiram o site do ministério e pediram resgate em troca da devolução de 50 terabytes de dados que teriam sido roubados por eles da página.

O tipo de ataque que o site do Ministério da Saúde sofreu é chamado ransomware, em que o invasor insere um código malicioso que torna os dados inacessíveis, geralmente usando criptografia. A principal característica desse tipo de ataque é que os crackers, nome utilizado para designar pessoas que usam seus conhecimentos de informática para realizar ataques, solicitam resgate aos donos dos dados para que tenham as informações de volta.

Últimas