Brasília Quinze empresas participam do leilão do 5G nesta quinta-feira 

Quinze empresas participam do leilão do 5G nesta quinta-feira 

Das empresas, cinco já prestam serviços no Brasil; expectativa é disponibilizar cobertura 5G em todas as capitais até julho de 2022

  • Brasília | Do R7. em Brasília

Envelopes com propostas serão abertos nesta quinta-feira

Envelopes com propostas serão abertos nesta quinta-feira

Josep LAGO / AFP

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) começa a analisar às 10h desta quinta-feira (4) a documentação das 15 empresas interessadas no Leilão do 5G. Das empresas que enviaram propostas, cinco já são prestadoras do serviço de telefonia no país. As propostas foram entregues à agência no dia 27 de outubro. Devido ao número de participantes, a previsão é que a análise por parte da Anatel se estenda até sexta-feira (5).

A licitação é orçada em R$ 49,7 bilhões, dos quais R$ 10,6 bilhões são referentes ao direito de explorar o serviço comercialmente. O governo federal estima R$ 169 bilhões em investimentos totais nos próximos 20 anos. O leilão prevê que parte do valor seja revertida para a ampliação da infraestrutura de telecomunicações no Brasil. As empresas vencedoras do processo terão de atender às áreas sem o serviço ou com pouco atendimento em todas as localidades com mais de 600 habitantes e com tecnologia 4G ou superior.

Prazo de implantação 

Segundo o Ministério das Comunicações, todas as capitais brasileiras devem ter cobertura de 5G até julho de 2022. O novo sistema vai proporcionar uma conexão de internet móvel até 100 vezes mais rápida e mais econômica. De acordo com a Anatel, estão previstos “compromissos de atendimento já com tecnologia 5G” para os municípios com população superior a 30 mil pessoas. A previsão é que 60% desses municípios estejam atendidos até dezembro de 2027, meta que sobe para 90% até dezembro de 2028 e 100% até dezembro de 2029. Também está prevista a construção da Rede Privativa de Comunicação da Administração Pública Federal, medida considerada estratégica para a segurança nacional.

As operadoras que arrematarem capacidade na faixa de 3,5 GHz, a chamada faixa de ouro do 5G, também serão responsáveis pela migração da TV aberta via satélite (parabólica), que atualmente ocupa a mesma frequência. Pelo edital, as famílias que fazem parte do Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal terão direito à troca gratuita do equipamento de TV parabólica por outro que não será afetado com interferências no sinal.

Para terem acesso à rede 5G, os consumidores precisarão comprar celulares compatíveis com a nova rede. Atualmente, os lançamentos no Brasil das grandes marcas de smartphones já disponibilizam a tecnologia 5G.

Veja quem participa do leilão desta quinta-feira para explorar a rede 5G no Brasil:

- Algar Telecom S.A.
- Brasil Digital Telecomunicações Ltda.
- Brisanet Serviços de Telecomunicações S.A.
- Claro S.A.
- Cloud2u Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos Ltda.
- Consórcio 5G Sul
- Fly Link Ltda.
- Mega Net Provedor de Internet e Comércio de Informática Ltda.
- Neko Serviços de Comunicações, Entretenimento e Educação Ltda.
- NK 108 Empreendimentos e Participações S.A.
- Sercomtel Telecomunicações S.A.
- Telefônica Brasil S.A.
- TIM S.A.
- VDF Tecnologia da Informação Ltda.
- Winity II Telecom Ltda.

Últimas