Brasília Recém-nascidos contraem bactéria no Hospital Regional de Ceilândia

Recém-nascidos contraem bactéria no Hospital Regional de Ceilândia

Segundo a Secretaria de Saúde do DF, os bebês estão estáveis e o atendimento continua normalmente na ala neonatal

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Resumindo a Notícia

  • Surto foi identificado pelo Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar
  • Quatro crianças foram contaminadas
  • Secretaria de Saúde diz que reforçou higienização
  • Equipe que trata de bebês contagiados não trata dos saudáveis

Ao menos quatro recém-nascidos que estão no Hospital Regional de Ceilândia, em Brasília, foram infectados com a bactéria Acinetobacter baumannii na neonatologia. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

Em nota, a pasta informou que, na terça-feira (24), o Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar da unidade de saúde alertou para o surto, depois de identificar a presença dos microorganismos na unidade neonatal.

Surto foi na unidade neonatal

Surto foi na unidade neonatal

Divulgação

A Secretaria de Saúde afirmou que as crianças foram isoladas e que a higienização dos profissionais e das mães dos bebês foi reforçada. Além disso, a equipe foi dividida para que quem cuidasse dos bebês que testaram positivo para a bactéria não tivesse contato com os outros profissionais.

O atendimento na unidade não será interrompido. Segundo a secretaria, os recém-nascidos não desenvolveram doenças causadas pela bactéria, e, assim, estariam apenas colonizados por ela.

Na unidade neonatal são tratados os bebês que nasceram prematuros, antes de 37 semanas, e têm alguma condição mais frágil de saúde. Dentro de hospitais, a Acinetobacter baumannii representa um risco para a saúde dos pacientes em áreas de internação, pois ela é resistente a vários tipos de antibióticos, e com isso, pode levar a infecções e comprometer a recuperação do paciente.

Últimas