Brasília Saúde envia 34 médicos para apoio a vítimas das enchentes na Bahia

Saúde envia 34 médicos para apoio a vítimas das enchentes na Bahia

Profissionais irão nesta segunda a Ilhéus, uma das cidades atingidas; Queiroga e mais dois ministros fazem parte da comitiva

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

O ministro Marcelo Queiroga, que anunciou o envio de médicos para apoio a vítimas de enchente na Bahia

O ministro Marcelo Queiroga, que anunciou o envio de médicos para apoio a vítimas de enchente na Bahia

Marcelo Camargo/Agência Brasil - 20.12.2021

O Ministério da Saúde vai enviar 34 profissionais do programa Mais Médicos para a cidade de Ilhéus, na Bahia, nesta segunda-feira (3), para socorrer as vítimas das enchentes que atingem os municípios do sul do estado. A comitiva vai reforçar os atendimentos na atenção primária.

Outros 11 profissionais do Mais Médicos já estão atuando na Bahia, e o número pode chegar a 119 até o próximo dia 10. Segundo o secretário de Atenção Primária, Rafael Câmara, o envio atende a uma demanda do estado. "Se houver necessidade, conseguimos fazer editais emergenciais e conseguir mais médicos", afirmou.

Os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, da Cidadania, João Roma, e da Mulher, Damares Alves, vão acompanhar a equipe que embarca para a Bahia em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira). A previsão é de que eles retornem  ainda nesta segunda a Brasília. Os médicos podem ficar no local por até um ano.

O Ministério da Saúde também encaminhou produtos para prevenção e tratamento aos centros médicos da região. "Nós já levamos insumos estratégicos, como vacinas contra a influenza, hepatite A, também hipocloreto de sódio para tratar a água, que é fundamental por conta das diarreias agudas, soro contra acidentes com animais peçonhentos", enumerou Queiroga.

Cidades do sul da Bahia sofreram estragos por causa das chuvas

Cidades do sul da Bahia sofreram estragos por causa das chuvas

Ricardo Dutra/AFP - 30.12.2021

Na semana passada, uma força-tarefa do governo federal foi montada para atender à população. Na última sexta-feira (31), o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória que autorizou a abertura de um crédito extraordinário de R$ 700 milhões ao Ministério da Cidadania, que deve usar o recurso para o enfrentamento da crise pelas fortes chuvas.

De acordo com o governo da Bahia, mais de 32,5 mil pessoas estão desabrigadas, 57,4 mil estão desalojadas. Até esta segunda, 25 pessoas morreram e 517 ficaram feridas. Mais de 130 municípios foram atingidos ao longo de quase 600 km.

Queiroga durante coletiva de imprensa no Ministério da Saúde

Queiroga durante coletiva de imprensa no Ministério da Saúde

Jéssica Moura/R7

"As cenas são muito impactantes", disse o ministro João Roma. "Na sexta-feira estive no Vale do Jequiriçá: casa que não caiu, tinha água até o teto. As pessoas perderam tudo. Cenário realmente de guerra, as pessoas na rua pedindo um pouco de água. Só tinha fedor e lama pela cidade, isso tem naturalmente impacto na saúde pública".

Últimas