Brasília Secretaria de Saúde chama voluntários para combater dengue no DF; veja como participar

Secretaria de Saúde chama voluntários para combater dengue no DF; veja como participar

Seleção é destinada a profissionais de saúde com nível superior e médio para atuar em UBS e em tendas de hidratação

  • Brasília | Edis Henrique Peres, do R7, em Brasília

Tendas atuam em nove regiões do DF

Tendas atuam em nove regiões do DF

Joel Rodrigues/ Agência Brasília - 20/01/2024

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal abriu um processo de inscrição para voluntários que pretendem atuar nas ações de combate à dengue no Distrito Federal. A medida é voltada para profissionais de saúde com nível superior e médio, e a inscrição pode ser feita por formulário na internet (acesse aqui). 

As vagas são destinadas a médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e outros profissionais de saúde. A atividade é para voluntários, sem remuneração e sem vínculos empregatícios. O candidato escolhe o dia e o horário em que poderá ajudar dentro das UBSs ou nas nove tendas de hidratação montadas desde janeiro e espalhadas em diversos pontos da capital.

Segunda a pasta, as inscrições seguirão abertas até “a sazonalidade da dengue no DF amenizar”. A seleção dos candidatos será feita pela Secretaria de Saúde, e os escolhidos devem entregar os documentos que comprovam a formação via e-mail, após contato da pasta.

A Secretaria de Saúde informou que o começo do trabalho dos voluntários é imediato após a assinatura do termo de adesão ao serviço. Atualmente, a pasta atua com dois programas de voluntariado, um voltado para formação profissional e registro profissional no conselho de classe; e outro voltado para projetos desenvolvidos diretamente pelas unidades de saúde, o chamado voluntariado social.

Atualmente, os programas contam com 1,5 mil voluntários cadastrados na Rede de Saúde do DF.

Dengue

O Distrito Federal lidera o ranking de casos de dengue em todo o país. Até 3 de fevereiro, a capital registrou 46 mil casos prováveis da doença e 11 mortes. Em entrevista coletiva, a vice-governadora, Celina Leão, disse que a doença não é “privilégio” do DF e que o problema atinge todo o Brasil.

Para tentar frear o avanço da doença, o DF montou tendas em Ceilândia, Sol Nascente, Brazlândia, Estrutural, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião e Sobradinho. As estruturas funcionam de domingo a domingo, das 7h às 19h. As localidades escolhidas registram os maiores números de casos.

O DF pediu ajuda à Força Aérea Brasileira para montar um Hospital de Campanha. A estrutura está fixada desde esta segunda (5) ao lado da UPA 1 de Ceilândia, com atendimento 24 horas. No primeiro dia de atendimento foram feitos mais de 200 testes de dengue no local e cinco atendimentos de emergência de pacientes que precisaram ser encaminhados para o Hospital.

Últimas