Brasília Vídeo: câmera registra cães fugindo de casa e atacando criança no DF

Vídeo: câmera registra cães fugindo de casa e atacando criança no DF

Ataque ocorreu dentro de um condomínio em Sobradinho (DF), na última sexta-feira (8); tutor dos animais interrompeu agressão 

  • Brasília | Karla Beatryz*, do R7, em Brasília

Uma menina sofreu ferimentos nas mãos após ser atacada e derrubada por dois cachorros de grande porte, da raça pastor-alemão, dentro de um condomínio em Sobradinho, no Distrito Federal, na última sexta-feira (8). O momento foi registrado pelas câmeras de segurança de uma residência (veja o vídeo acima).

As imagens mostram que a menina estava andando na rua com outro morador quando o tutor dos cachorros abre o portão da garagem para entrar com o carro em casa. É nesse momento que os cães vão em direção à criança e ao jovem, que não é atacado.

Quando o proprietário da casa percebe o ataque, corre até a menina, para espantar os animais. A garota foi levada ao hospital para tratar os ferimentos. Segundo informações apuradas pela Record TV, o jovem que acompanhava a menina não reagiu ao ataque pois teria deficiência mental.

Momento do ataque

Momento do ataque

Arquivo Pessoal/Reprodução

Em nota, o condomínio onde o ataque aconteceu informou que tem abordado com os moradores os cuidados e implicações associados à criação de animais de temperamento hostil e responsabilidade dos tutores sobre os animais, seja com os portões abertos ou ausência de equipamentos de condução em passeio, como coleira, guia e focinheira.

O condomínio ressalta que não tem o intuito de gerar uma visão negativa sobre os cães, mas alertar os moradores sobre a escolha de um animal que possa oferecer riscos à integridade dos condôminos e que precise de maiores cuidados.

“Para que ninguém sofra, para que ninguém venha a tornar-se vítima de um ato displicente e descuidado, devem ser revistas e, se necessário, melhoradas as condições de segurança e de criação do animal no imóvel: toda a atenção com o portão da residência (especialmente no momento de abri-lo), considere a construção de canil adequado, para que o animal apenas fique solto no período noturno. Esperamos, preventivamente, despertar o sentimento de cuidado com o próximo, para que ninguém seja, inocentemente, atacado ao caminhar pelas ruas do condomínio, por ato negligente do tutor do animal”, completa a nota.

Tutor dos animais conteve agressão ao se aproximar e prestou socorro à menina

Tutor dos animais conteve agressão ao se aproximar e prestou socorro à menina

REPRODUÇÃO

Nas filmagens, é possível notar que o tutor dos animais conteve a agressão ao se aproximar e prestou socorro à menina. Apesar do ataque, a criança não teve ferimentos graves e passa bem.

* Estagiária sob supervisão de Fausto Carneiro

Últimas