Análise de vídeo deve apontar quem esquartejou suspeito de estupro

Depois de preso ser morto em praça do Amazonas por moradores, policiamento em Fonte Boa foi reforçado. Delegacia foi depredada

Ronald foi assassinado por moradores após prisão por estupro de criança

Ronald foi assassinado por moradores após prisão por estupro de criança

Divulgação

A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas enviou reforço policial para o município de Fonte Boa, que fica a 678 quilômetros de Manaus, na manhã deste sábado (18), depois que moradores depredaram a delegacia e mataram Ronald Gomes Borges,  de 28 anos, que estava preso por ser suspeito de estuprar e matar uma menina de 10 anos. 

Ronald foi preso na noite de quinta-feira (16). De acordo com o delegado geral adjunto, Orlando Amaral, foram enviados ao município policiais civis da Força Especial de Resgate e Assalto e perito criminal. Já na sexta, equipes dos municípios de Tefé, Coari e Manacapuru foram para a cidade.

Os policiais civis já iniciaram as investigações para identificar quem foram os autores do homicídio de Ronald, que foi retirado à força da delegacia onde estava preso, esquartejado e queimado em uma praça.

Leia mais: Demora e burocracia são principais queixas de quem recebeu DPVAT
 
“A delegacia foi apedrejada e a viatura da PM foi danificada. O Estado não pode permitir que a população promova essa desordem, o Estado tem que se posicionar, então essas pessoas serão identificadas e serão punidas, pois também cometeram crime", afirmou o delegado. Amaral completou: "vamos identificar pelas imagens quem fez isso, será prisão em flagrante, senão vamos trabalhar com prisão preventiva”.
 
De acordo com o chefe de Estado Maior da Polícia Militar, coronel Ronaldo Negreiros, nos vídeos é possível ver um grande número de pessoas invadindo a delegacia, ateando fogo às viaturas e jogando pedras. No local, estavam policiais civis, militares e guardas municipais. “Nós temos ali aproximadamente 15 policiais. O crime em si é hediondo, mas nós repudiamos esse ato. Um crime não pode justificar a prática de outro”, comentou o coronel.

Veja também: Perseguição obsessiva poderá ser enquadrada na Lei Maria da Penha

Sobre dois disparos efetuados na confusão, o coronel da PM garantiu que "a polícia agiu de forma correta porque um erro poderia ter gerado uma situação prejudicial à população de Fonte Boa". Segundo Negreiros, “a reação foi à altura. O policial teve que fazer uso da força na mesma proporção. Hoje, a informação que temos é que o município está tranquilo”.

O caso

Um suposto estuprador foi retirado da delegacia local, esquartejado e queimado em uma praça de Fonte Boa. Vídeos de partes do corpo do suspeito sendo queimadas foram divulgados por sites de notícias do Amazonas.

O homem assassinado se chamava Ronald Gomes Borges, de 28 anos. Ele teria estuprado e matado uma menina de 10 anos, moradora do município. Moradores, revoltados com o estupro, invadiram e depredaram a delegacia local, da qual retiraram o preso.

Leia ainda: Filha quer ter acesso a imagens após mulher pular de ônibus em assalto

Os pneus utilizados para queimar o corpo foram colocados na frente da delegacia. Uma pessoa teria sido baleada no incidente, mas ainda não se sabe sua identidade. De acordo com a Polícia Militar do Amazonas, o policiamento no município foi reforçado para evitar novos tumultos.

Cidade de Fonte Boa fica a mais de 670 km de Manaus

Cidade de Fonte Boa fica a mais de 670 km de Manaus

Arte/ R7