Cidades Casal de brasileiros é executado com mais de 100 tiros na fronteira

Casal de brasileiros é executado com mais de 100 tiros na fronteira

Wellington Bruno Alves cumpria pena em regime semiaberto por tráfico. Ele é o 5º homem morto por pistoleiros nas últimas duas semanas

  • Cidades | Do R7*

Casal foi executado com mais de 100 tiros de fuzil após sair de cassino

Casal foi executado com mais de 100 tiros de fuzil após sair de cassino

Reprodução / Record TV

Um casal de brasileiros foi executado com mais de cem tiros de fuzil na fronteira do Brasil com o Paraguai na madrugada deste domingo (13). Wellington Bruno Alves, de 27 anos, e Daiane Dias Constanci, de 26 anos, foram surpreendidos pelos atiradores quando estavam dentro do carro. As informações são da Record TV.

Os dois tinham deixado um cassino em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e já estavam em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, a 323 quilômetros da capital, quando foram atacados. Mais de 100 tiros de fuzil foram efetuados contra o Hyundai HB20 Sedan, dirigido por Wellington. Após a sequência de disparos, os suspeitos fugiram.

Leia mais: Acusado de abusos sexuais, nutrólogo das estrelas é preso em SP

Wellington cumpria pena em regime semiaberto por tráfico de drogas. Ele havia sido transferido em outubro de Campo Grande para Ponta Porã, onde mora a família. A justificativa foi o fato dele ter filhos pequenos na cidade.

Ele é o quinto homem executado por pistoleiros após deixar o semiaberto nas últimas duas semanas.

Veja também: PMs são presos após abordagem com morte de jovens no RJ

Peritos estiveram no local do crime assim como equipes da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã. Até o momento, não há pistas dos atiradores.

Carro do casal apresenta dezenas de disparos na lataria

Carro do casal apresenta dezenas de disparos na lataria

Reprodução / Record TV

*Com colaboração de Clarissa Giaxa, da Record TV

Últimas