Cidades Com 41,9ºC, Cuiabá (MT) é capital mais quente do Brasil nesta terça (6)

Com 41,9ºC, Cuiabá (MT) é capital mais quente do Brasil nesta terça (6)

Temperatura média na cidade no mês de outubro, segundo Inmet é de 34,5ºC. BH teve recorde de calor no ano e SP, 5º dia mais quente em outubro

  • Cidades | Do R7

Divulgação/Prefeitura - 22.08.2017

A cidade de Cuiabá, no Mato Grosso, foi a capital mais quente do Brasil nesta terça-feira, com temperatura máxima de 41,9ºC, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A temperatura média na cidade nos meses de outubro é de 34,5ºC. 

Leia também: Defesa Civil alerta que sensação térmica pode chegar a 45°C em SP

A previsão para esta semana é de novo recorde de calor no país. Na segunda-feira (5), as cidades de Água Clara, em Mato Grosso do Sul, e em Nova Maringá, em Mato Grosso, alcançaram a marca de 44,6°C. O recorde histórico é 44,7°C foi obtido em Bom Jesus do Piauí, em 21 de novembro de 2005.

Veja também: Até quando vai durar a onda de calor no Brasil?

Em Belo Horizonte, foi registrada a temperatura mais alta do ano: 36,6°C. O recorde anterior, de 36,5ºC havia sido registrado no dia 28 de setembro.  

Na cidade de São Paulo, a máxima de 36,4°C registrada nesta tarde é a quinta maior para o mês de outubro na história da capital, superando os 35,9°C registrados na segunda-feira (5).

Alerta

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de "grande perigo" em razão de uma onda de calor em grande parte da Região Centro-Oeste e no estado do Tocantins. De acordo com o Inmet, a onda de calor que vai até a sexta-feira (9), teve início pouco depois do meio-dia de ontem (5). O instituto disse que há risco de morte por hipertermia.

A causa do intenso calor que assola grande parte do território brasileiro, ainda é um persistente bloqueio atmosférico que se instalou na área central do Brasil.

Segundo o Inmet, "os ventos com movimentos de cima para baixo em níveis médios até a superfície provocam tempo quente com máximas acima dos 40°C e baixa umidade, valores inferiores a 15%, principalmente do centro para o norte do Estado de São Paulo. O calor continua muito intenso até a próxima quinta-feira, 8.

Embora os dias quentes prossigam com força, ainda com potencial de recordes entre o centro-norte de São Paulo e o nordeste do Mato Grosso do Sul, gradual aumento de umidade virá em parte dos ventos de noroeste amazônicos que começam a ficar mais úmidos nesta época do ano.

Chuva mais generalizada também está prevista a partir da próxima quinta-feira e sobretudo a partir da sexta-feira (9), quando a umidade alcança o Centro e Sudeste do País.

Últimas