Diário Digital Acusado de estupro, enfermeiro do HR passa por audiência

Acusado de estupro, enfermeiro do HR passa por audiência

Nesta sexta-feira, 19 de Novembro, foi realizado a primeira oitiva de procedimento disciplinar do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) sobre o caso que a paciente de 36 anos de idade, estava internada no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), em Campo Grande (MS) quando, na madrugada de 4 de Fevereiro, disse ter sido […] O post Acusado de estupro, enfermeiro do HR passa por audiência apareceu primeiro em Diário Digital.

Nesta sexta-feira, 19 de Novembro, foi realizado a primeira oitiva de procedimento disciplinar do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) sobre o caso que a paciente de 36 anos de idade, estava internada no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), em Campo Grande (MS) quando, na madrugada de 4 de Fevereiro, disse ter sido estuprada por um enfermeiro de 51 anos.

A oitiva foi um pedido do Coren-MS. Para a mãe da vítima, Miriam Motta contou que espera que o Ministério Público acate a denúncia. A filha passou mal durante o procedimento, pois, teve que reviver o trauma, mas já está em casa, sedada e aos cuidados de uma amiga da família.

Segundo Miriam, a filha ficou muito apreensiva pensando que o autor poderia estar no local. De acordo com ela, a filha está abalada e continua fazendo terapia e se automutilando.

Conforme as informações, o enfermeiro não participou oitiva nesta sexta-feira. Na data, estavam presentes além da vítima e da mãe dela, o advogado do enfermeiro, Matheus Machado Lacerda.

O caso – A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Campo Grande concluiu inquérito que investigava um enfermeiro do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS) por estupro de uma paciente de 36 anos, em fevereiro. A Polícia Civil defende que ele é autor do crime e chegou a representar pela prisão preventiva, porém o pedido foi negado pela justiça.

Segundo a delegada responsável pelas investigações, há “elementos indiciários suficientes de autoria e materialidade” contra o homem de 51 anos que foi interrogado e indiciado como o autor de estupro. Porém, mesmo com o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) se manifestado favorável à prisão, o pedido não foi acatado pelo juiz.

Maíra Machado, informou que “ao longo da investigação foram ouvidas nove testemunhas, bem como, a própria vítima, foram ainda, expedidas Ordens de serviços no tocante a existência de câmeras no local e demais situações que pudessem auxiliar na persecução, foram expedidos diversos ofícios, juntados documentos relevantes e requisitada a perícia nas vestes da vítima”, disse a delegada.

O autor também foi reconhecido pela vítima. “A 1DEAM entende como encerrada a investigação e remeteu na data de hoje o Procedimento Investigatório ao Poder Judiciário”, finaliza Maíra.

Estupro – A paciente de 36 anos estava internada no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, quando, na madrugada de 4 de fevereiro, disse ter sido estuprada por um enfermeiro. À época, a vítima contou que havia passado mal naquela noite, com vômito e falta de ar. A partir de então, o enfermeiro começou a ir até o quarto e, durante madrugada, ela percebeu que ele passava a mão em seu corpo.

A paciente relatou que ele chegou a introduzir dedos nela com um óleo de girassol. Mesmo debilitada, a vítima tentou resistir ao abuso e pediu para ele sair de cima dela.

No entanto, ele falava que era para ela ficar calada porque se alguém soubesse que ele estava “dando uma atenção especial a ela (paciente), poderia ser demitido”.

No dia seguinte, a mãe ligou para filha que fez todo o relato em estado de choque e o caso foi denunciado a polícia.

O post Acusado de estupro, enfermeiro do HR passa por audiência apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas