Detentos reformam escolas públicas na Capital

A parceria entre SENAI e TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para reformar escolas públicas por meio da mão de obra prisional é uma relação de “ganha-ganha”. A comunidade recebe uma unidade escolar em melhores condições, os detentos aprendem uma nova profissão para se reintegrar à sociedade, e os gestores públicos economizam […] O post Detentos reformam escolas públicas na Capital apareceu primeiro em Diário Digital.

A parceria entre SENAI e TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para reformar escolas públicas por meio da mão de obra prisional é uma relação de “ganha-ganha”. A comunidade recebe uma unidade escolar em melhores condições, os detentos aprendem uma nova profissão para se reintegrar à sociedade, e os gestores públicos economizam recursos, gastando menos para contratar um serviço de qualidade.

Esse é o ideal do projeto "Revitalizando a Educação com Liberdade”, que une o Sistema FIEMS, por meio do SENAI, e o Poder Judiciário Estadual, por intermédio da 2ª Vara de Execuções Penais do TJMS. A iniciativa existe desde 2013 e, nesse período, 12 escolas públicas em Campo Grande já foram reformadas com o trabalho de detentos do sistema carcerário estadual. 

Em novembro, teve início a reforma da 13ª unidade escolar no âmbito do projeto: a Escola Estadual Joelina de Almeida Xavier, situada no bairro Jardim Guanabara, onde estudam 190 alunos do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Nessa quarta-feira (1º/12), o diretor-regional do SENAI, Rodolpho Caesar Mangialardo, esteve no local para vistoriar as obras, acompanhado da diretora escolar Gisele Bacanelli, representando na ocasião o juiz Albino Coimbra Neto, titular da 2ª Vara de Execuções Penais.

Cerca de 20 detentos do regime semiaberto trabalham no local. O prédio passará por reformas no piso, telhado, parte hidráulica e elétrica, além de pintura e revestimento nas salas de aula, administrativas e áreas comuns. Um policial penal fica encarregado pela supervisão dos trabalhadores, enquanto dois engenheiros do SENAI passam as principais instruções para a correta condução dos serviços. A estimativa é que a obra seja concluída na primeira quinzena de março. 

O post Detentos reformam escolas públicas na Capital apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas