Ex-secretário é preso por violência doméstica

O ex-secretário de saúde de Dourados, Renato Oliveira Garcez Vidigal, foi preso na noite da sexta-feira (7) em Bonito, acusado de violência doméstica. Segundo informações do boletim de ocorrência, Renato e a companheira estavam em um dos Eco Resorts mais conceituados da região, quando em um determinado momento ela chamou a atenção do acusado sobre um […] O post Ex-secretário é preso por violência doméstica apareceu primeiro em Diário Digital.

O ex-secretário de saúde de Dourados, Renato Oliveira Garcez Vidigal, foi preso na noite da sexta-feira (7) em Bonito, acusado de violência doméstica.

Segundo informações do boletim de ocorrência, Renato e a companheira estavam em um dos Eco Resorts mais conceituados da região, quando em um determinado momento ela chamou a atenção do acusado sobre um acidente ocorrido entre o casal no dia anterior, momento em que Vidigal não gostou do comentário, apertou a perna da vítima e jogou bebida no rosto da mulher.

De acordo com o site Dourados Informa, a vítima foi até o quarto buscar seus pertences quando Vidigal a ameaçou dizendo que se ela chamasse a polícia mataria ela e o filho, que também estava no quarto do casal. A Polícia Militar foi acionada pela gerente do local depois que ela foi informada que havia caso de violência doméstica no Resort.

Conforme o site, ao chegar no local, a polícia deu voz de prisão a Renato Vidigal, ambos vítima e autor foram encaminhados para o hospital de Bonito para realizar exames de corpo delito. A mulher solicitou medida protetiva, no boletim ela relata que tem medo de que Renato Vidigal possa fazer algo mais grave contra sua pessoa e seu filho.

Atualmente o médico, Renato Vidigal presta serviço na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cassems em Corumbá.

Segundo o Dourados Informa, em março do ano passado, Renato Oliveira Garcez Vidigal, foi condenado pelo juiz da 1ª Vara Federal de Dourados, Moisés Anderson Costa Rodrigues, a uma pena de 11 anos, 8 meses e dois dias por crimes de Organização Criminosa, Peculato e Fraude à Licitação no esquema armado para desviar dinheiro no esquema das marmitas na Fundação de Serviços de Saúde (Funsaud)  por meio de aditivos milionário e superfaturamento.

De acordo com as informações do site, em 2021 o MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) instaurou inquérito civil para apurar enriquecimento ilícito e dano aos cofres públicos, supostamente cometidos por Renato Vidigal, pois ele teria recebido salário, mesmo sem prestar serviços. Conforme edital publicado no Diário Oficial no dia 16 de novembro assinado pelo promotor de Justiça Ricardo Rottuno, o objetivo do procedimento é apurar eventual “prática de ato lesivo ao erário em virtude do suposto enriquecimento ilícito do servidor, diante do recebimento indevido de remuneração por serviços que não teriam sido prestados ao município”.

Por meio de denúncia, o MPMS foi informado que o secretário foi preso pela PF durante a operação. Ocorre que, após a revogação da prisão preventiva do mesmo, o servidor não teria se apresentado para retomada das atividades, embora continuasse recebendo sua remuneração normalmente.

No entanto, como não foram apresentadas provas concretas das supostas irregularidades, o promotor instaurou inquérito para investigar detalhadamente o ocorrido.

( Com informações Dourados Informa)

O post Ex-secretário é preso por violência doméstica apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas