Diário Digital “Hulk” é condenado a 17 anos de prisão por matar ex-namorada

“Hulk” é condenado a 17 anos de prisão por matar ex-namorada

Depois de mais de seis horas de julgamento, Edson Firmino Camargo, conhecido como "Hulk" foi condenado a 17 anos e seis meses de cadeia, pelos crimes de feminicídio, fraude processual e ocultação de cadáver. Ele foi levado a Júri Popular, nesta sexta-feira (3) pela morte da ex-namorada Graziele Quele Ferreira Gomes. O crime ocorreu no […] O post “Hulk” é condenado a 17 anos de prisão por matar ex-namorada apareceu primeiro em Diário Digital.

Depois de mais de seis horas de julgamento, Edson Firmino Camargo, conhecido como "Hulk" foi condenado a 17 anos e seis meses de cadeia, pelos crimes de feminicídio, fraude processual e ocultação de cadáver. Ele foi levado a Júri Popular, nesta sexta-feira (3) pela morte da ex-namorada Graziele Quele Ferreira Gomes. O crime ocorreu no dia 1° de maio do ano passado e o corpo da vítima foi encontrado em uma fossa.

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri,  condenou o réu em 16 anos de prisão por feminicídio e 1 ano e seis meses por ocultação de cadáver.  Já pelo crime de fraude processual, por ter modificado a cena assassinato, Edson vai cumprir um ano de detenção.

Feminicídio - O corpo da vítima foi encontrado em uma fossa desativa nos fundos de uma casa, no Bairro Morada Verde, em Campo Grande, após ela ser morta com golpes na cabeça. O local ficava ao lado de onde o acusado morava. Graziele era a ex-namorada de Hulk, mas familiares afirmaram, à época, que o relacionamento dos dois era conturbado.

Hulk teria contado com a ajuda de pelo menos três pessoas para enterrar o corpo de Graziele em uma fossa desativada, no quintal de uma casa, ao lado da dele, no Bairro Morada Verde, em Campo Grande. Após denúncia de moradores, a vítima foi encontrada morta em uma fossa desativada. O corpo estava enrolado em um lençol.

Um homem conhecido como “Alemão”, uma mulher apelidada de “Gilsão” que estavam na residência, além de Yngrid Viviane Antunes dos Santos que teria sido chamada para fazer uma faxina por R$ 20,00 e limpar o sangue da vítima no local foram presos em flagrante por ocultação de cadáver. Mas por decisão da justiça foram liberadas. Os três negaram qualquer envolvimento com o crime.

À época, o Ministério Público também acusou uma mulher de participação no caso por limpar a cena do crime, mas ela não foi sequer encontrada para tomar conhecimento da acusação e o foi processo suspenso.

O post “Hulk” é condenado a 17 anos de prisão por matar ex-namorada apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas