Diário Digital "Tirar da sua vida coisas que não te fazem bem é o primeiro passo para manter uma boa saúde mental", diz Psicóloga

"Tirar da sua vida coisas que não te fazem bem é o primeiro passo para manter uma boa saúde mental", diz Psicóloga

O Brasil lidera o ranking de ansiedade e depressão na América Latina, afetando quase 19 milhões de indivíduos

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital

Psicóloga há mais de 15 anos, Raissa Ramos revela a importância do Janeiro Branco, campanha que busca ajudar as pessoas diagnosticadas com depressão, e relembra que não é um problema você cuidar da sua saúde mental. O Brasil lidera o ranking de ansiedade e depressão na América Latina, afetando quase 19 milhões de pessoas. 

A pessoa com depressão tem diversas áreas da vida afetadas, como trabalho, social e familiar. Em todo o Brasil são realizadas campanhas e ações, mas o principal, obstáculos é entre o paciente e o tratamento. 

Psicóloga há mais de 15 anos, Raissa Ramos (Foto Divulgação)

Psicóloga há mais de 15 anos, Raissa Ramos (Foto Divulgação)

Diário Digital


" A depressão dificultada a vida, ir trabalhar acaba virando um problema, alimentação e sono também são afetados. A depressão causa danos quase que irreparáveis na vida da pessoa", pontua. 
Para manter a saúde mental em dia é fundamental, manter-se em contato com amigos e familiares, pessoas acolhedoras, são algumas das dicas. Tira da sua vida coisas que não te fazem bem é o primeiro passo para manter uma boa saúde mental.

"Momentos livres devem ser compensados para amenizar o estresse e cansaço, identificar o que te faz bem como caminhada, corrida, dança ou simplesmente sair para conversar. A nossa mente funciona como processo econômico, com entrada e saída", diz.
Conforme a psicóloga, a depressão atinge homens e mulheres, mas a procurar maior por atendimento médico é pelo sexo feminino. "As mulheres têm o estigma de procurar tratamento, isso acaba mascarando os números reais de pessoas diagnosticada com depressão, sexo feminino de 25 a 50 anos são as que mais procuram atendimento médico", explica.

Raissa Ramos comenta ainda que a depressão não é uma escolha do sujeito, as pessoas não têm poder sobre a doença. Frases prontas não ajudam quem está doente, acaba piorando a situação.  O que pode ser feito e dizer sobre sua percepção e sempre indicar ajuda profissional. 
O Janeiro Branco é uma campanha global de consciencialização sobre a Saúde Mental iniciada em 2014 no Brasil, que visa alertar para os cuidados com a saúde mental e emocional da população, a partir da prevenção de doenças como ansiedade, depressão e pânico. 


Janeiro Branco-O nome da campanha faz alusão ao início do ano, quando a maioria das pessoas encara o novo ano como uma oportunidade de recomeço. Segundo o site da campanha, “a cor branca foi escolhida por simbolicamente representar ‘folhas ou telas em branco’ sobre as quais podemos projetar, escrever ou desenhar expectativas, desejos, histórias ou mudanças com as quais sonhamos e às quais desejamos concretizar”.
O Janeiro Branco é uma campanha global de conscientização sobre a Saúde Mental iniciada em 2014 no Brasil, que visa alertar para os cuidados com a saúde mental e emocional da população, a partir da prevenção de doenças como ansiedade, depressão e pânico. 
 

Últimas