Cidades IML diz que a advogada Tatiane Spitzner morreu por asfixia

IML diz que a advogada Tatiane Spitzner morreu por asfixia

Antes de ser jogada do 4º andar do prédio em que vivia com Luís Felipe Manvailer, ela também foi agredida no elevador e enforcada pelo marido

  • Cidades | Ugo Sartori, do R7*

Laudo do IML constatou que Tatiane Spitzner morreu por asfixia

Laudo do IML constatou que Tatiane Spitzner morreu por asfixia

Reprodução/Arquivo pessoal

O IML (Instituto Médico Legal) constatou que a advogada Tatiane Spitzner foi morta por asfixia. O laudo elaborado pelos médicos legistas diz que "o meio utilizado foi a esganadura, emprego das mãos em constrição da região cervical". 

Tatiane Spitzner sofreu fratura no pescoço, aponta laudo do MP

Antes do laudo, a hipótese era que Tatiane teria morrido após ter sido jogada do 4º do prédio que vivia com seu esposo, Luís Felipe Manvailer, em Guarapuava (PR). No entanto, o diretor do IML do Paraná, Paulino Pastre afirmou ao R7 que tem certeza sobre o resultado do laudo, que foi feito por dois médicos legistas da cidade onde o assassinato ocorreu. "Desde o exame necroscópico, o exame mais importante na apreciação das causas do óbito, já havia sido detectado sinais de asfixia", afirmou.

Pastre afirma também que haviam sinais de agressão à Tatiane causados por uma luta contra o agressor. "Os sinais de ações contundentes produzidas por unhas, aparecem não só como sinais externos, mas também por exame anatomopatológico." 

Juíza nega transferência de acusado de matar Tatiana Spitzner no Paraná

Outro laudo apresentado pelo MP-PR (Ministério Público do Paraná) já apontava que a advogada teria sido asfixiada por causa de um ferimento no osso hioide, típico em casos de estrangulamento.

Câmeras mostram Tatiane sendo agredida por Manvailer

Câmeras mostram Tatiane sendo agredida por Manvailer

Reprodução

Relembre o caso

O caso aconteceu na madrugada do dia 22 de julho e ganhou ampla repercussão nacional e internacional por envolver feminicídio e imagens chocantes.

Imagens de câmeras de segurança obtidas pela RecordTV mostram Luis Manvailer agredindo a esposa dele, a advogada Tatiane Spitzner, encontrada morta em casa, em Guarapuava, após cair do quarto andar do prédio onde o casal morava.

De acordo com o inquérito, Manvalier vinha demonstrando agressividade em relação a sua mulher. Após a morte dela, ele ainda tentou fugir, mas acabou preso após bater o carro em uma rodovia no interior do Paraná.

*Estagiário do R7, com suérvisão de Ingrid Alfaya

Últimas