Portal Correio Nico Ali Walsh, neto da lenda Muhammad Ali, vence luta em sua estreia profissional

Nico Ali Walsh, neto da lenda Muhammad Ali, vence luta em sua estreia profissional

No último sábado (14), Nico Ali Walsh, neto da lenda do boxe, Muhammad Ali, venceu sua primeira luta profissional com um nocaute em Jordan Weeks, logo na primeira rodada, no Hard Rock Hotel & Casino em Tulsa, Oklahoma. Para sua estreia no boxe, Nico assinou com a empresa Top Rank, de Bob Arum, que promoveu […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

No último sábado (14), Nico Ali Walsh, neto da lenda do boxe, Muhammad Ali, venceu sua primeira luta profissional com um nocaute em Jordan Weeks, logo na primeira rodada, no Hard Rock Hotel & Casino em Tulsa, Oklahoma.

Para sua estreia no boxe, Nico assinou com a empresa Top Rank, de Bob Arum, que promoveu 27 lutas de Muhammad Ali durante sua carreira.

“Sempre houve um nível de pressão sobre mim por causa do meu nome. Acho que meu avô ficaria muito orgulhoso. Minha família inteira é uma família de tradição e amamos manter o legado. O fato de eu estar com Top Rank e Bob Arum é perfeito. Eu realmente acho que meu avô estaria nas nuvens agora”

O lutador peso médio foi treinado por Sugar Hill Steward, conhecido por treinar o bicampeão mundial dos pesos pesados Tyson Fury. “Eu assisti Tyson Fury e aprendi com sua ética de trabalho a portas fechadas. Ele não me deu muitos conselhos, pois não queria incomodá-lo. Tyson estava no campo de treinamento e apenas estar perto dele era o suficiente para mim. Ninguém vê as coisas que ele faz a portas fechadas e isso é o que importa, é isso que mais aprendi com Tyson Fury”, concluiu.

 “Terei um alvo nas minhas costas como profissional”

Após 32 anos de luta contra o Mal de Parkinson, Muhammad Ali morreu em 2016, aos 74 anos, deixando grande legado nos ringues como um gigante no boxe. Ao longo de sua trajetória profissional, conquistou por três vezes o título mundial dos pesados, consagrando-se como o maior boxeador da história: foram 56 vitórias em 61 lutas, sendo 37 por nocaute. Ali segue sendo considerado um dos maiores atletas do século 20, e, em 2012, foi proclamado como o “Rei do Boxe” pelo Conselho Mundial de Boxe.

O sucesso do avô continua a repercutir diretamente na vida de Nico, que diz ser visto como um alvo para os adversários. “Todo mundo quer nocautear o neto de Muhammad Ali. Eu nunca contava a ninguém quem eu era, mas sempre descobriram. E, quando o faziam, sempre tentavam me nocautear ou me machucar porque queriam ser capazes de dizer: ‘ei, eu machuquei o neto de Muhammad Ali, nocauteei o neto de Muhammad Ali’”, afirmou.

Em determinado momento da vida, Nico tentava omitir quem realmente era se escondendo atrás de seu outro sobrenome, o Walsh, já que não queria ser tratado de forma diferente, nem ser visto como inimigo pelos boxeadores em qualquer academia que estivesse.

“Ficava tentando me esconder atrás do sobrenome Walsh. Parei de usar a camiseta com meu avô na frente e escondia sua tatuagem no meu braço, Mas, em algum momento, todos os treinadores me diziam para aceitar o nome porque não havia como me esconder dele. E, uma vez que percebi que realmente não havia como me esconder, optei por abraçá-lo, aceitei o nome e é onde estou agora. Definitivamente, terei um alvo nas minhas costas como profissional, mas sou capaz de lidar com as pressões e sou grato por isso”, concluiu.

Será que Nico terá um destino tão grandioso quanto o de seu avô?

Últimas