Cidades Secretaria apura conduta agressiva de médico em trabalho de parto

Secretaria apura conduta agressiva de médico em trabalho de parto

Vídeo que mostra obstetra tratando gestante com agressividade viralizou nesta semana. Caso aconteceu em maio do ano passado, em Manaus

Médico ficou agressivo em trabalho de parto

Médico ficou agressivo em trabalho de parto

Reprodução

A Susam (Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas) abriu uma sindicância para apurar a conduta de um médico obstetra que aparece em um vídeo que viralizou nesta semana. Nas imagens, o homem aparece tratando com agressividade uma mulher que está em trabalho de parto.

Leia também: Violência doméstica: defesa de agressores pode ferir limites éticos

O vídeo mostra que o médico ficou agressivo depois de um familiar da mulher em trabalho de parto pedir para que a gestante fosse transferida para a sala de cirurgia. O obstetra bate com as duas mãos entre as pernas da mulher, no entanto, com as imagens não é possível perceber se acertou na paciente.

Segundo a pasta, o caso aconteceu em maio do ano passado, na Maternidade Estadual Balbina Mestrinho, no centro de Manaus. A secretaria disse que só tomou conhecimento do caso na última terça-feira (19), depois de o vídeo viralizar nas redes sociais e ser assistido por milhares de pessoas.

Veja mais: Ex-marido suspeito de agredir atriz é preso no Rio de Janeiro

Antes disso, ainda de acordo com nota da pasta, “não houve qualquer registro na maternidade ou na Ouvidoria de denúncia feita pela paciente ou pela família”. A secretaria ainda disse que documentos foram protocolados pela direção da maternidade nesta quarta-feira (20).

A pasta ainda disse que o secretário Carlos Almeida convocou a direção do Igoam (Instituto de Ginecologia e Obstetrícia do Amazonas), empresa a qual o médico pertence, para uma reunião na secretaria na próxima quinta-feira (21), e deve ser feito o pedido de afastamento do homem.