Inflação

Economia Abobrinha e cenoura puxam alta dos alimentos em janeiro; veja a lista

Abobrinha e cenoura puxam alta dos alimentos em janeiro; veja a lista

Variação de 0,53% da inflação oficial foi impulsionada pelo encarecimento dos alimentos e bebidas (+0,59%)

  • Economia | Johnny Negreiros, do R7*

Morango, couve-flor e tangerina também estão mais caros

Morango, couve-flor e tangerina também estão mais caros

Edu Garcia/R7 - 19.07.2022

A categoria de alimentos e bebidas foi a que mais pressionou a inflação no Brasil em janeiro, com alta de 0,59% no período, variação menor do que a do mês anterior (+0,66%). No acumulado dos últimos 12 meses, o aumento do grupo alcança os 11%.

No geral, a inflação avançou 0,53% no último mês. Os dados são do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), levantados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No acumulado dos últimos 12 meses, o índice soma variação positiva de 5,77%.

No mês, a abobrinha foi a comida que mais encareceu, com alta de 44%. Com valor menor, o segundo na lista foi a cenoura, com aumento de 17,5%. Já o preço da batata-inglesa ficou 14% mais caro.

Por outro lado, dois alimentos tiveram queda de preços que chamaram a atenção. O limão caiu 36,4%, enquanto a cebola teve baixa de 22,7%.

Ao todo, 63 produtos tiveram queda. Por outro lado, 124 sofreram alta. Clique aqui para ver a tabela completa do IBGE..

Regiões

No contexto de alimentos e bebidas, a região que mais teve alta foi a de Aracaju (SE). O aumento foi de 1,36%. Já em Porto Alegre houve a única queda, de 0,22%.

Por sua vez, São Paulo e Rio de Janeiro sofreram variação positiva de 0,76% e 0,35%, respectivamente.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Alexandre Garcia

Últimas