Economia Avianca vai apresentar plano de demissão voluntária

Avianca vai apresentar plano de demissão voluntária

Em recuperação judicial, companhia anunciou suspensão dos voos internacionais para o Chile e Estados Unidos a partir de 31 de março

avianca

Programa será detalhado pela companhia

Programa será detalhado pela companhia

Suamy Beydoun/Aig/Folhapress

Em processo de recuperação judicial, a Avianca Brasil apresentará na tarde desta quarta-feira (23) um PDV (programa de demissão voluntária) e uma proposta de acordo coletivo de trabalho sobre um programa de LNR (licença não remunerada) para comissários de bordo, pilotos e comandantes de aeronave. A informação é do Sindicato Nacional dos Aeronautas.

Segundo o sindicato, a categoria reaizará amanhã assembleia deliberativa para tratar da proposta.

O objetivo é prestar esclarecimentos sobre a situação da recuperação judicial da empresa e suas respectivas deliberações, incluindo os programas de licença não remunerada e de demissão voluntária.

Na semana passada, a Avianca anunciou a suspensão de voos internacionais para Santiago, no Chile, Miami e Nova York, nos Estados Unidos, com saída no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, a partir do dia 31 de março. A medida deve afetar cerca de 40 mil passageiros.

Na ocasião a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) disse que está acompanhando a situação operacional da companhia aérea Avianca.

"A Anac continua acompanhando com atenção a situação operacional da empresa, sempre em constante vigilância quanto ao cumprimento dos requisitos de segurança exigidos nos RBAC (Regulamentos Brasileiros de Aviação Aeronáutica) e os deveres de prestação de serviço aos passageiros", informou a agência reguladora.

Em nota, a Avianca informa que entrará em contato com os clientes que comparam voos posteriores à data mencionada (31 de março) para resolver cada caso individualmente.

Com o anúncio do cancelamento das operações, apenas as capitais da Colômbia, Bogotá, e da Argentina, Buenos Aires, permanecem como destinos internacionais atendidos pela Avianca, porque são feitos em parceria com a Avianca Argentina e a Avianca Holdings, respectivamente.

De acordo com a Avianca, os outros destinos atendidos continuam em operação normal. "A empresa segue focada em garantir a sustentabilidade do negócio e em manter a excelência do atendimento, que está em seu DNA. Reforça que todos os demais 26 destinos estão preservados e que continua operando normalmente, com mais de 240 voos diários."

Quarta maior companhia aérea do país, a Avianca têm dívidas que somam quase R$ 500 milhões e chegou a devolver, em dezembro do ano passado, duas aeronaves Airbus A330 para as empresas de arrendamento.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas, em dezembro do ano passado, a Avianca foi responsável pelo transporte de 12,05% de passageiros em viagens pelo Brasil e apresentou estabilidade no mês em que declarou pedido de recuperação judicial, pois, no mesmo período de 2017, sua participação nos embarques domésticos foi de 13,24%.