Economia Bolsa de Valores opera em alta na manhã desta segunda-feira

Bolsa de Valores opera em alta na manhã desta segunda-feira

Ibovespa, o principal indicador acionário do mercado brasileiro, subia 0,37%, a 115.603,18 pontos, nos primeiros negócios do dia

  • Economia | Do R7, com Reuters

Bolsa operava em alta nesta manhã

Bolsa operava em alta nesta manhã

Pixabay

A Bolsa de Valores operava em alta na manhã desta segunda-feira (14). Às 10h56, o Ibovespa, principal indicador acionário do mercado nacional, subia 0,37%, a 115.603,18 pontos, em meio a perspectivas otimistas para a vacinação contra a covid-19, com as ações da Petrobras entre os destaques de alta diante do avanço do petróleo.

Leia mais: Bolsa e financiamento ajudam 60% dos alunos a concluírem faculdade

Tal desempenho anulava as perdas em 2020 do Ibovespa, que passa a mostrar variação positiva de 0,07%.

Na máxima, chegou a 115.740,10 pontos. O volume financeiro era de R$ 4,4 bilhões.

"Por ora, mercado vem dando maior atenção as perspectivas mais positivas para a normalização global em 2021 do que aos desafios correntes, o que tem ajudado a dar sustentação aos ativos de risco", afirmou Dan Kawa, da TAG Investimentos.

Nos Estados Unidos, os futuros acionários avançavam com as atenções voltadas ao lançamento da campanha nacional de vacinação contra a covid-19, enquanto permanecem esperanças de mais estímulos.

Entre as commodities, o petróleo avançava com as apostas ligadas às vacinas, com a explosão de um navio-tanque na Arábia Saudita também repercutindo nos negócios. Os futuros do minério de ferro na China, por sua vez, caíam.

No ano, até momento, o Ibovespa mostra estabilidade. Ainda não chegou nas máximas históricas do começo de 2020, quando encostou em 120 mil pontos, mas já acumula valorização de quase 90% desde as mínimas do ano, em março.

Destaques

- CVC BRASIL ON avançava 6,57%, na esteira do otimismo com vacinas, uma vez que o setor de viagens foi um dos mais afetados pela pandemia. AZUL PN mostrava alta de 0,98% e GOL PN apurava elevação de 0,63%.

- BR DISTRIBUIDORA ON e ULTRAPAR ON subiam 3,73% e 3,83%, também encontrando suporte nas perspectivas relacionadas ao começo da vacinação contra o coronavírus.

- PETROBRAS PN mostrava elevação de 1,99%, beneficiada pela dos preços do petróleo, com o Brent avançando 1,4%. A companhia também avançou no processo para venda de 50% do Polo Marlim.

- TIM ON subia 2,48% e TELEFÔNICA BRASIL ON registrava acréscimo de 0,77%, antes do leilão da unidade móvel da Oi, nesta tarde, no qual as duas empresas e a Claro, juntas, terão direito de preferência pelos ativos.

- GPA PN valorizava-se 1,57%, após o conselhos aprovar reorganização societária para cindir a unidade Assaí, em mais um passo para a listagem das ações da divisão de atacado de autosserviço.

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 0,64%, reforçando o sinal positivo, com BRADESCO PN na mesma direção, em alta de 1,02%.

- VALE ON cedia 0,86%, na esteira da queda do minério de ferro na China, a maioria dos papéis do setor siderúrgico passando por ajustes, com destaque para CSN ON, em queda de 2,94%.

- COGNA ON recuava 1,13%, tendo de pano de fundo projeções para desempenho operacional e fluxo de caixa neste ano e em 2024, bem como evento à tarde com analistas e investidores. No setor, YDUQS ON perdia 2,13%.

Últimas