Economia Confiança do empresário industrial cresce em 22 de 30 setores, diz CNI

Confiança do empresário industrial cresce em 22 de 30 setores, diz CNI

Setores mais confiantes foram de produtos de borracha, produtos de madeira, metalurgia, couros e artefatos de couro e máquinas e equipamento

  • Economia | Do R7

ICEI marcou 62,9 pontos em novembro

ICEI marcou 62,9 pontos em novembro

Sebastião Moreira/EFE - 10.11.2020

O ICEI (Índice de Confiança do Empresário) avançou em 22 dos 30 setores da indústria pesquisados em novembro, divulgado nesta quarta-feira (25) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). O indicador chegou a 62,9 pontos no mês. 

Os setores mais confiantes no período foram de produtos de borracha, produtos de madeira, metalurgia, couros e artefatos de couro e máquinas e equipamentos. Em contrapartida, os menos confiantes foram obras de infraestrutra, produtos farmoquímicos e farmacêuticos, móveis, impressão e reprodução de gravações e produtos alimentícios. 

O indicador varia de 0 a 100 pontos, sendo que resultados maiores do que 50 pontos indicam confiança. Em novembro, os 30 setores registraram índices maiores do que 54 pontos. O máximo foi de 68,2 pontos. 

Em novembro de 2019, o ICEI chegou a 62,5 pontos e a 61,8 pontos em outubro deste ano. 

Metodologia

A pesquisa da CNI ouviu as respostas de 2.307 empresas, sendo 885 pequeno porte, 839 de médio e 583 de grande. Os dados foram coletados de 3 a 12 de dezembro deste ano. 
 

Últimas