Economia Demanda de voos internacionais cai mais de 80% em dois anos

Demanda de voos internacionais cai mais de 80% em dois anos

Entidade mundial de transporte aéreo pede para países flexibilizarem restrições nas fronteiras para a retomada do setor

Agência Estado
Iata diz que viagens não aumentam risco de covid

Iata diz que viagens não aumentam risco de covid

Pixabay

A demanda internacional de passageiros em junho foi 80,9% menor do que junho de 2019, nível pré-crise, com as restrições nas fronteiras ainda impactando a retomada das companhias aéreas informou nesta quarta-feira (28) a Iata (Associação Internacional de Transportes Aéreos).

Turismo: quais países estão com as fronteiras abertas para brasileiros

"A demanda internacional ainda é cerca de 20% do que tínhamos em 2019", disse o diretor-geral da Iata, Willie Walsh.

O dirigente reforçou a necessidade de flexibilização das restrições nas fronteiras. "Já vemos sinais de flexibilização, mas os governos precisam tomar decisões baseadas na ciência. As viagens internacionais não representam riscos para os países", observou.

Em junho, a demanda doméstica de passageiros (RPK) foi 22,4% menor do que igual período de 2019, nível pré-crise. Já a demanda de carga (CTK) no mês passado foi 9,9% superior à de dois anos atrás.

Últimas