Economia Dólar encosta em R$ 5,80 após corte maior do que o esperado na Selic

Dólar encosta em R$ 5,80 após corte maior do que o esperado na Selic

Na quarta-feira (6), o Copom, do BC (Banco Central), decidiu cortar a taxa básica de juros de 3,75% para 3% ao ano

Reuters
Cotação máxima foi de R$ 5,7955

Cotação máxima foi de R$ 5,7955

Sergio Moraes/ Reuters - 31.03.2015

O dólar superou máximas históricas nesta quinta-feira (7), chegando a se aproximar de R$ 5,80 nos primeiros negócios da sessão, com os investidores reagindo ao corte da taxa Selic a nova mínima de 3% depois que o Copom adotou postura mais 'dovish' do que o esperado.

Às 9h09, o dólar avançava 1,10%, a R$ 5,7660 na venda. Nos primeiros minutos após a abertura dos mercados, a cotação foi à máxima recorde de R$ 5,7955 na venda.

Enquanto isso, na B3, o contrato mais líquido de dólar futuro tinha alta de 0,53%, a 5,7595 reais.

Na quarta-feira, o dólar negociado no mercado interbancário fechou em alta de 2,03%, a R$ 5,7035 na venda, nova máxima recorde para encerramento.

O Banco Central realizará nesta quinta-feira leilão de até 7,54 mil contratos de swap tradicional com vencimento em setembro de 2020 e janeiro de 2021.

Últimas