Economia Economia cresce 1,4% em fevereiro e mantém recuperação, aponta FGV

Economia cresce 1,4% em fevereiro e mantém recuperação, aponta FGV

Embora expressivo, atividade econômica apresentada pelo Monitor do PIB seguem abaixo da apresentada há um ano

  • Economia | Do R7

Pexels

A atividade econômica do Brasil avançou 1,4% em fevereiro, em comparação a janeiro e de 2,9% e manteve o processo de recuperação das perdas causadas pela pandemia do novo coronavírus, segundo informações apresentadas nesta terça-feira (20), pelo Monitor do PIB, da FGV (Fundação Getulio Vargas).

O índice também mostra para o crescimento de 2,9% da economia brasileira entre os meses de dezembro e fevereiro. Já na comparação interanual, o avanço é de fevereiro ficou em 1,6%. Em termos monetários, estima-se que o PIB (Produto Intero Bruto) do primeiro bimestre de 2021, em valores correntes, foi de R$ 1,4 bilhões.

Para Claudio Considera, coordenador do índice, o crescimento da economia em fevereiro mostra continuidade na recuperação da economia. "Embora expressiva, essa taxa não é motivo de euforia já que são taxas comparadas a meses sob forte impacto da recessão da pandemia", alerta ele.

Considera diz que a taxa interanual de 1,6% em fevereiro é obtida sobre um fevereiro de 2020 já bastante desacelerado. "Dentre as três grandes atividades econômicas (agropecuária, indústria e serviços), apenas a indústria apresentou pequena retração de 0,4% em fevereiro, enquanto os serviços cresceram 1,4% influenciado pelo desempenho dos serviços de informação (5,3%) e intermediação financeira além da contribuição da taxa negativa de outros serviços (-0,8%).” afirma.

No período, o consumo das famílias retraiu 3% no trimestre móvel finalizado em fevereiro em comparação ao mesmo período do ano passado e apenas o consumo de produtos duráveis cresceu no trimestre e o consumo de serviços segue sendo o grande responsável pelo desempenho ainda negativo do consumo das famílias.

Últimas