China

Economia Empresas russas abrem contas em bancos chineses para driblar sanções internacionais

Empresas russas abrem contas em bancos chineses para driblar sanções internacionais

Os governos ocidentais estão isolando a economia da Rússia do sistema financeiro global, levando companhias mundiais a suspender as negociações com o país

  • Economia | Do R7, com Reuters

Bancos chineses viram a única opção de empresas russas

Bancos chineses viram a única opção de empresas russas

Pixabay

A filial em Moscou de um banco estatal chinês tem visto um aumento nas consultas de empresas russas que desejam abrir novas contas, disse uma fonte familiarizada com o assunto, enquanto as empresas do país enfrentam sanções internacionais devido à invasão da Ucrânia.

"Nos últimos dias, 200 a 300 empresas entraram em contato conosco para abrir contas", disse à Reuters a fonte, que trabalha na filial de Moscou de um banco estatal chinês e tem conhecimento direto de suas operações.

Ela não quis ser identificada nem que seu banco fosse citado, pois não está autorizada a falar com a mídia.

Não está claro até que ponto a demanda russa por novas contas em bancos chineses é generalizada, mas a fonte bancária disse à Reuters que muitas das empresas que buscam novas contas fazem negócios com a China e ela espera que as transações de iuanes pela China aumentem.

Os governos ocidentais estão isolando a economia russa do sistema financeiro global, levando as empresas internacionais a suspender as negociações com o país.

Uma das formas mais eficazes de pressionar a Rússia foi cortar os bancos do país do sistema mundial de comunicação interbancária, o chamado Swift.

O Swift (Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais) é um sistema de comunicação que permite o pagamento e a transferência de recursos entre empresas de diferentes países, padronizando as informações financeiras.

Estar fora desse sistema inviabiliza a maior parte das transações, por isso as instituições da China aparecem como uma opção.

Últimas