Economia Endividamento das famílias chega a 68% e bate novo recorde

Endividamento das famílias chega a 68% e bate novo recorde

A inadimplência também aumentou, alcançando 24,3% das famílias em maio, segundo pesquisa da CNC

  • Economia | Do R7

Endividamento das famílias chegou a 68% em maio

Endividamento das famílias chegou a 68% em maio

Marcos Santos/USP Imagens

O endividamento das famílias brasileiras chegou a 68% em maio e atingiu um novo recorde histórico. Segundo a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, realizada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), divulgada nesta segunda-feira (31/05), esse foi o sexto aumento consecutivo.

Leia mais: Busca por crédito cai 8% em janeiro, mas sobe 22% ante 2020

Ao fim de seis meses seguidos de crescimento no endividamento da população, 68% das famílias declararam ter dívidas em maio, alta de 0,5 ponto porcentual em relação a abril. Na comparação com maio do ano passado, o avanço foi de 1,5 ponto porcentual na proporção de endividados.

A inadimplência também aumentou, alcançando 24,3% das famílias em maio. O total de famílias com dívidas ou contas em atraso cresceu pela primeira vez desde agosto.

A pesquisa considera como dívidas contas a vencer no cartão de crédito, carnê, cheque especial, crédito consignado, crédito pessoal e modalidades de financiamento, por exemplo. A inadimplência capta também despesas correntes e contas em atraso, como gás, luz, telefone e mensalidade escolar.

Segundo a CNC, os resultados de maio refletem a percepção das famílias de menor estabilidade de emprego e de fatores como a inflação elevada. 

Últimas