Rússia x Ucrânia

Economia Fertilizantes representam 62% das importações brasileiras da Rússia

Fertilizantes representam 62% das importações brasileiras da Rússia

Amendoim, soja, ferro e aço também estão entre os principais produtos russos e ucranianos importados e exportados 

  • Economia | Do R7

Brasil importou US$ 3,5 bilhões de fertilizantes da Rússia em 2021

Brasil importou US$ 3,5 bilhões de fertilizantes da Rússia em 2021

Wenderson Araujo/Trilux/CNA

A maior dependência comercial do Brasil em relação à Rússia são os adubos e fertilizantes, que representam 62% dos produtos importados daquele país, o principal fornecedor. No ano passado, foram gastos US$ 3,5 bilhões com a compra desses itens. Por isso, é uma das questões que mais preocupam o agronegócio e o governo federal em meio à guerra após a invasão russa da Ucrânia. 

O risco de desabastecimento de fertilizantes pode provocar desequilíbrio, com disparada de preço dos alimentos e alta da inflação. O tema foi um dos assuntos que o presidente Jair Bolsonaro (PL) discutiu com o presidente russo Vladimir Putin, em encontro em Moscou, no início de fevereiro.

O Brasil gastou um total de US$ 5,6 bilhões em compras do parceiro russo em 2021, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), do Ministério da Economia. Um aumento de 107%, comparado ao ano anterior, quando o gasto chegou a US$ 2,7 bilhões. As importações do país russo ficaram na sexta colocação.

Balança comercial Brasil e Rússia

Reprodução/Secex

Mas a balança comercial entre os dois países é deficitária, porque o Brasil compra mais produtos da Rússia do que vende à nação europeia. As exportações somaram US$ 1,5 bilhão em 2021, um aumento de 4% em relação a 2020. Entre os produtos mais exportados estão a soja (22%), carne de aves (11%) e café não torrado (8,4%). 

Principais produtos importados da Rússia em 2021

- Adubos ou fertilizantes químicos (62%)
- Carvão (8,4%)
- Óleos combustíveis de petróleo (7,6%)
- Produtos semiacabados, lingotes (6,5%)
- Demais produtos – Indústria de transformação (4,5%)
- Alumínio (2,5%)
- Prata, platina e outros metais do grupo da platina (2,4%)
- Produtos laminados planos de ferro ou aço  (2,1%)
- Borrachas sintéticas (1,2%)
- Preparações e cereais de farinha (1,2%)

Principais produtos exportados para a Rússia em 2021

- Soja (22%)
- Carne de aves (11%)
- Café não torrado (8,4%)
- Amendoim (8,2%)
- Açúcar e melaço (8%)
- Carne bovina (7,3%)
- Ferro-gusa, spiegel, ferro-esponja, grânulos e pó de ferro (3,5%)

Balança comercial Brasil e Ucrânia

Reprodução/Secex

A Ucrânia ocupa a 63º posição do ranking de importações brasileiras. O comércio entre os dois países em 2021 movimentou US$ 438,2 milhões, de acordo com dados da Secex. Foram US$ 226,8 milhões em exportações e US$ 211,4 milhões de importações. A balança comercial tem um superávit de US$ 15 milhões a favor do Brasil.

As vendas da Ucrânia para o Brasil estão concentradas praticamente em itens industriais. Quase US$ 120 bilhões são em produtos que têm aço e ferro como matéria-prima. As exportações dos outros setores não chegam a US$ 1 milhão.

Principais produtos exportados para a Ucrânia

Amendoim (13%)
Açúcares e melaços (11%)
Máquinas não elétricas, ferramentas e aparelhos mecânicos (11%)
Minério de alumínio e seus concentrados (11%)
Soja (8,7%)
Tabaco descaulificado ou desnervado (8,7%)

Produtos importados da Ucrânia

- Produtos semiabacabados, lingotes e outras formas primárias de ferro ou aço (22%)
- Polímeros de cloreto de vinila (20%)
- Produtos laminados planos de ferro ou aço não ligado (13%)
- Ferro-gusa, spiegel e ferro-esponja (9,4%)
- Barras de ferro e aço (9%)
- Medicamentos incluindo veterinários (7%) 

Últimas