Economia Financiamento imobiliário dispara 70% e bate recorde em setembro

Financiamento imobiliário dispara 70% e bate recorde em setembro

Crédito imobiliário com recursos das cadernetas de poupança atingiram R$ 12,91 bilhões no mês passado, diz Abecip

Agência Estado
Volume financiado é o maior desde julho de 1994

Volume financiado é o maior desde julho de 1994

Pixabay

Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) atingiram R$ 12,91 bilhões em setembro de 2020, crescimento de 10,2% em relação a agosto e de 70,1% comparativamente ao mesmo mês do ano passado.

O volume financiado é recorde, em termos nominais, na série histórica iniciada em julho de 1994, segundo dados divulgados nesta terça-feira (27) pela Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).

Leia mais: Financiamento imobiliário fica 30% mais barato com redução de juros

Aproveitando os baixos patamares de juros no Brasil, na comparação entre os primeiros nove meses de 2019 e de 2020, os empréstimos destinados à aquisição e construção de imóveis avançaram 44%, atingindo R$ 78,8 bilhões, superando o resultado de todo o ano passado.

No acumulado de 12 meses (outubro de 2019 a setembro de 2020), os empréstimos somaram R$ 102,78 bilhões, alta de 44,1% em relação ao apurado nos 12 meses anteriores.

No último mês de setembro foram financiados, nas modalidades de aquisição e construção, 42 mil imóveis, resultado 6,4% superior ao de agosto e 54,6% maior do que em setembro de 2019. Entre janeiro e setembro de 2020, foram financiadas aquisições e construções de 279,1 mil unidades, resultado 34,4% maior que o de igual período do ano passado.

Nos últimos 12 meses, os financiamentos viabilizaram a aquisição e a construção de 369,3 mil imóveis, alta de 34,8% em relação aos 12 meses anteriores. A captação líquida da poupança SBPE ficou positiva em R$ 9,97 bilhões, o melhor resultado para um mês de setembro na série histórica. 

"Ao que tudo indica, a captação líquida das cadernetas continua refletindo os efeitos da redução do consumo e de uma maior preocupação financeira decorrente da pandemia e do isolamento social", diz a Abecip.

A captação líquida positiva e o crédito de rendimentos elevaram o saldo das cadernetas para R$ 778,1 bilhões no final de setembro, com variação positiva de 1,5% no mês e de 22,5% em relação ao mesmo período de 2019.

Últimas