Economia Firma virtual promete dobrar grana, mas especialista alerta para golpe

Firma virtual promete dobrar grana, mas especialista alerta para golpe

Conhecedor das moedas digitais afirma que proposta esconde uma 'pirâmide'

Firma virtual promete dobrar grana, mas especialista alerta para golpe

Minerworld afirma que retorno prometido é "totalmente viável"

Minerworld afirma que retorno prometido é "totalmente viável"

Reprodução/Flickr/Antanacoins

Diversos planos de investimento, uma extensa apresentação da empresa e a promessa de dobrar o valor aplicado em 12 meses. Esta é a estratégia adotada pela Minerworld para atrair pessoas para o negócio que garante obter lucros com a mineração de Bitcoins — moedas virtuais.

A empresa, sediada em Campo Grande (MS), afirma trabalhar com uma proposta de “marketing multinível”. Atualmente, eles contabilizam 80 mil contas de “afiliados” de todos os Estados do País, América do Sul, Europa e Ásia.

A estratégia consiste em remunerar com um bônus aqueles membros que divulgam e conseguem atrair novos clientes para a empresa.

O diretor de marketing da Minerworld, Jonhnes Carvalho, assegura que o retorno de 100% do valor investido é totalmente viável no mercado de criptomoedas.

— O mercado de moedas digitais muitas vezes possibilita lucros até maiores [do que 100%]. Tem moeda que surgiu no dia 1º de agosto sem custo e hoje já tem cotação superior a US$ 500. [...] Nós conseguimos administrar períodos de baixa cotação e de alta. Por isso fazemos esse repasse.

Segundo Jonhnes, um único Bitcoin custava cerca de R$ 970 em 2015 e hoje tem valor em torno de R$ 13.500, o que representa um ganho equivalente de quase 1.300% em dois anos.

Pirâmide?

Apesar de tentadora, a proposta para multiplicar o patrimônio com um chamado “marketing multinível” pode esconder um golpe de pirâmide financeira, prática considerada crime contra o sistema financeiro.

O CEO do Mercado Bitcoin, Rodrigo Batista, explica que a atividade da mineração das moedas virtuais atualmente é feita por empresas especializadas e não está mais acessível ao ser humano comum.

— Existem pessoas dizendo que oferecem serviços de mineração de Bitcoins com uma determinada rentabilidade. Essa prática é, em 100% das vezes, um golpe de pirâmide. [...] Estão se aproveitando da exposição que o Bitcoin está ganhando para criar golpes e ludibriar as pessoas.

De acordo com Batista, não é possível garantir um valor de retorno para os investimentos em Bitcoins porque o dinheiro eletrônico “flutua mais do que uma ação [do mercado financeiro]”.

A advogada da Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) Sonia Amaro destaca que um negócio considerado como pirâmide financeira consiste em atrair consumidores para algo que vai ruir conforme os investidores passem a abandonar o sistema.

— O consumidor deve ficar atento porque esses esquemas [de pirâmide] geralmente vêm em forma de convites para encontros prometendo remuneração fácil, onde o consumidor vai ter que arcar com um determinado valor que vai ser recuperado com lucro.

O diretor de marketing da Minerworld defende o negócio e diz que a atuação da empresa não configura uma pirâmide financeira, pois a companhia "não depende exclusivamente da entrada de novas pessoas para remunerar quem já está dentro do sistema".

— Nós usamos o marketing multinível para a distribuição dos produtos e divulgação das moedas digitais. No nosso negócio, quando a pessoa faz uma participação, parte do valor investido é destinado para o pagamento dos bônus e o restante é reservado para a compra de mais máquinas, para a compra de moedas e investimento em novas tecnologias. Isso traz um retorno suficiente para compor essa rentabilidade proposta para os clientes.

Jonhnes afirma ainda que a empresa atua em fazendas de mineração situadas em Cidade del Este, no Paraguai, e na China. Ele revela ainda que já estão erguendo a própria mineradora na cidade de Hernandarias, também no Paraguai.

— Chega a ser gritante a diferença no custo de energia e a facilidade de importar o material que a gente precisa para fazer a mineração de outras moedas e é um país próximo.

    Access log