Guedes garante manutenção de empregos e salários dos servidores

Bolsonaro já havia ligado para o ministro e propor mudanças nas regras da "agenda de transformação do Estado" que afetariam servidores

Economia diz que vai propor "Novo Serviço Público"

Economia diz que vai propor "Novo Serviço Público"

Geraldo Magela/Agência Senado

O Ministério da Economia divulgou nesta noite de terça-feira (29) uma nota de esclarecimento para assegurar que a "agenda de transformação do Estado" em elaboração pelo governo manterá intactos a estabilidade, o emprego e o salário dos atuais servidores.

O presidente Jair Bolsonaro já havia ligado durante sua viagem à Ásia para o ministro da Economia, Paulo Guedes, para conversar sobre as propostas e decidiu descartar mudanças na regra que garante o reajuste do salário mínimo pela inflação e na estabilidade dos servidores atuais.

Em nota, a Economia diz que prepara uma "ampla agenda de transformação do Estado brasileiro", o que inclui uma proposta de um "Novo Serviço Público", para ampliar a oferta de serviços públicos de qualidade.

Leia mais: Reforma administrativa só afetará novos servidores, diz Uebel

"É importante ressaltar que a proposta, que ainda não foi apresentada, tem como premissa a manutenção da estabilidade, do emprego e do salário dos atuais servidores", diz o comunicado.

A nota foi divulgada para evitar ruídos antes mesmo de a proposta chegar ao Congresso Nacional. "O objetivo do governo é, em debate contínuo com o Congresso Nacional, promover alterações estruturais que promovam a eficiência do Estado brasileiro e o equilíbrio orçamentário de todos os entes federados", acrescenta a nota.