Economia Intenção de compra de imóveis bate novo recorde no 3º trimestre

Intenção de compra de imóveis bate novo recorde no 3º trimestre

Pesquisa Raio-X FipeZap mostra que indicador chegou ao maior valor da série histórica, iniciada em 2014. Maior parte pretende comprar para morar

Maioria não tem preferência por imóvel novo ou usado

Maioria não tem preferência por imóvel novo ou usado

Pixabay/Reprodução

A intenção de compra da casa própria bateu novo recorde no terceiro trimestre de 2020, passando de 43% para 48%, segundo dados da pesquisa Raio-X FipeZAP, divulgada nesta quinta-feira (19).

Os entrevistados responderam sobre a intenção de compra nos próximos três meses. De acordo com o levantamento, 50% dos entrevistados que pretendem realizar uma compra afirmam ser indiferente a compra de um imóvel novo ou usado, 41% preferem usados e apenas 9% gostariam mais de um local novo. 

A grande parte dos entrevistados (86%) afirma ter a intenção de comprar para morar, enquanto 14% pretendem realizar a compra como um investimento, sendo que a maioria deles (77%) quer focar em alugar o imóvel comprado. 

Preços dos imóveis

A percepção dos entrevistados sobre os preços dos imóveis manteve-se relativamente estável no terceiro trimestre de 2020.

O grupo que considerava os preços atuais como "altos ou muito altos" registrou uma pequena queda, passando de 61% para 59%, movimento similar ao da parcela de respondentes que consideram os preços como “baixos ou muito baixos” (de 9% para 6%).

Em contrapartida, o percentual que considera que os preços estavam em um nível razoável apresentou ligeira alta, passando de 27% para 29% da amostra. 

Metodologia da pesquisa

A pesquisa entrevistou 1.246 pessoas, sendo 56% do sexo masculino e 44% feminino. 

A idade média dos respondentes ficou em 48 anos. Do total, 29% têm renda familiar entre R$5.001 e R$10.000, 25% acima de R4 15.000, 20% entre R$2.500 e R$5.000, 16% entre R$10.001 e R$15.000 e 10% até R$2.500. 

Últimas