Inflação

Economia Leite e derivados pressionam inflação dos alimentos em julho

Leite e derivados pressionam inflação dos alimentos em julho

Produto teve o 2º maior aumento do IPCA-15, 22,27%. Requeijão, manteiga, margarina, queijo, leite fermentado e em pó também subiram

  • Economia | Camila Nascimento*, do R7

Leite e derivados registraram aumento de 11,43% nos primeiros 15 dias de julho

Leite e derivados registraram aumento de 11,43% nos primeiros 15 dias de julho

Edu Garcia/R7 - 19.07.2022

Leite e derivados registraram aumento de 11,43% em julho, segundo o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15). Os itens contribuíram para Alimentação e bebidas ter o maior impacto na inflação (0,25 p.p). O grupo teve variação de 1,16% no mês, uma aceleração de 0,25% em relação a junho.

Com o segundo maior aumento da prévia mensal da inflação, o leite longa vida disparou 22,27% nos primeiros 15 dias de julho, seguido pelo requeijão (4,74%), leite fermentado (4,46%), manteiga (4,25%), leite em pó (3,65%), margarina (3,35%) e queijo (3,22%).

Nos últimos 12 meses, leite e derivados registraram aumento de 33,52%. No mesmo período, somente o leite longa vida subiu 51,69%.

O IPCA-15 de julho teve variação geral de 0,13%, percentual abaixo da taxa registrada em junho, de 0,69%. Apesar da queda, o aumento dos preços continua persistente. A inflação calculada segue acima dos dois dígitos, 11,39%, e continua pressionada pelos alimentos. 

* Estagiária sob supervisão de Mariana Botta

Últimas