Economia Preço de imóveis residenciais sobe 0,5% em agosto no país

Preço de imóveis residenciais sobe 0,5% em agosto no país

Variação, porém, ficou abaixo da inflação esperada, aponta Índice FipeZap. Valor médio do metro quadrado chegou a R$ 7.738

Preço de venda de imóveis sobe 0,5% em agosto

Preço de venda de imóveis sobe 0,5% em agosto

Rovena Rosa/Agência Brasil

O preço médio de venda dos imóveis residenciais subiu 0,5% em agosto no país em agosto, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (2) pelo Índice FipeZap, que monitora o preço dos anúncios em 50 cidades.

O resultado representa uma perda de ritmo em relação à alta detectada em julho, de 0,64%, e deverá ficar ligeiramente abaixo da inflação esperada para o período - o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) previsto é de 0,60%, segundo a expectativa do mercado no Boletim Focus, feito pelo Banco Central.

Individualmente, 47 das 50 cidades monitoradas pelo índice apresentaram aumento de preço no último mês. Considerando apenas as capitais, à exceção de Salvador (-0,20%), todas as demais registraram aceleração, destacando-se: Vitória (+2,73%), Curitiba (+1,78%), Maceió (+1,77%), Florianópolis (+1,45%) e Goiânia (+1,39%).

Com relação às duas capitais com maior representatividade no cálculo mensal do Índice FipeZap, foram apuradas altas de 0,35%, em São Paulo, e de 0,20%, no Rio de Janeiro.

No ano, o Índice FipeZap acumula alta nominal de 3,34%, também inferior à inflação do período, estimada em 5,39%.

A alta nominal no índice no balanço parcial de 2021 é impulsionada pelas variações de preço registradas em todas as capitais monitoradas pelo indicador, com destaque para: Vitória (+13,13%), Maceió (+10,88%) e Curitiba (+9,91%).

Metro quadrado

Tendo como base a amostra de imóveis residenciais anunciados para venda em agosto, o preço médio calculado foi de R$ 7.738/m² entre as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. Dentre as 16 capitais analisadas, São Paulo apresentou o preço médio mais elevado no último mês (R$ 9.602/m²), seguida por Rio de Janeiro (R$ 9.584/m²) e Brasília (R$ 8.503/m²).

Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio estão Campo Grande (R$ 4.362/m²) João Pessoa (R$ 4.729/m²) e Goiânia (R$ 4.870/m²).

Últimas