Economia Preço médio do aluguel residencial no Brasil avança 3,9% em 2021

Preço médio do aluguel residencial no Brasil avança 3,9% em 2021

Variação inferior aos índices de inflação eleva o valor cobrado pelas locações a R$ 31,51 por metro quadrado, aponta FipeZap

  • Economia | Do R7

Preço médio do aluguel subiu nos últimos seis meses

Preço médio do aluguel subiu nos últimos seis meses

Freepik

As famílias que tentaram alugar um imóvel para morar em 2021 viram o preço das locações subir 3,87% ao longo do ano passado, de acordo com o Índice FipeZap, que acompanha o comportamento do preço médio do aluguel de imóveis residenciais em 25 cidades brasileiras.

A variação ocorreu após seis altas consecutivas do indicador divulgado nesta terça-feira (18), que fechou dezembro com elevação de 0,8% do valor cobrado pelas locações. O resultado do último mês do ano corresponde a uma aceleração em relação às altas apuradas em julho (+0,13%), agosto (+0,37%), setembro (+0,52%), outubro (+0,57%) e novembro (+0,66%).

Mesmo com a valorização do preço das locações, o índice fechou 2021 com uma evolução inferior àquela registrada pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) e pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), este usado na maioria dos reajustes de aluguel, que saltaram 10,06% e 17,78%, respectivamente, durante o ano passado.

Diante da alta, o preço médio da locação encerrou o mês de dezembro em R$ 31,51 por metro quadrado. Com o valor, é possível dizer que para arrumar as malas e morar de aluguel em um imóvel considerado "padrão" no Brasil, com 65 m² e até dois dormitórios, é necessário desembolsar, em média, R$ 2.048,15 todos os meses.

Cidades

Barueri (SP) tem o aluguel mais alto do Brasil

Barueri (SP) tem o aluguel mais alto do Brasil

André Avelar/R7 - 4.2.2018

Entre os municípios monitorados pelo indicador, Barueri (SP) aparece responsável pelo aluguel mais alto cobrado no Brasil, de R$ 40,98 por metro quadrado. A liderança foi atingida após a elevação de 12,24% nas locações da cidade durante 2021.

Na sequência, São Paulo (SP), Recife (PE), Santos (SP), Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ) também apresentam valores médios de aluguel acima da média nacional, de R$ 39,76, R$ 35,21, R$ 34,68, R$ 33,76 e R$ 32,16, respectivamente.

Em termos percentuais, as maiores valorizações foram apuradas em São José (+26,02%), Guarulhos (+18,64%), São José dos Campos (+16,38%) e Joinville (+14,69%). Entre as capitais, as altas mais significativas aparecem em Curitiba (+14,17%) e Florianópolis (+11,59%).

Por outro lado, os lugares mais em conta entre os pesquisados para morar de aluguel são Pelotas (RS), São José do Rio Preto (SP) e Ribeirão Preto (SP), onde o preço médio do metro quadrado disponível para locação figura abaixo de R$ 18. Entre as capitais, os menores valores foram localizados em Fortaleza (R$ 19,03), Goiânia (R$ 19,57) e Curitiba (R$ 23,71).

Últimas