Economia Presidente da Eletrobras renuncia ao cargo por motivos pessoais

Presidente da Eletrobras renuncia ao cargo por motivos pessoais

Comunicado foi divulgado pela própria empresa na noite de domingo (24). Wilson Ferreira Jr. fica no cargo até 5 de março

  • Economia | Do R7


Ferreira Jr. renuncia ao cargo de presidente da Eletrobras

Ferreira Jr. renuncia ao cargo de presidente da Eletrobras

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Eletrobras comunicou no domingo (24) que Wilson Ferreira Junior, atual presidente da empresa e membro do Conselho de Administração, renunciou ao cargo. Em fato relevante, a empresa afirma que a decisão foi tomada por motivos pessoais.

Leia mais: Adiar privatização da Eletrobras trará prejuízos, afirma ministério

Ferreira Jr ficará no cargo até o dia 5 de março, para permitir a "adequada transição para seu sucessor", segundo o comunicado divulgado pela empresa. O sucessor ainda será indicado. Um pronunciamento foi agendado para esta segunda-feira (25), às 15h, para explicar a saída do atual presidente.

Wilson Ferreira Jr. é uma herança do governo Temer e foi nomeado pelo ex-presidente para chefiar a empresa em junho de 2016. Após a eleição de Jair Bolsonaro, ele foi convidado a permanecer no comando da estatal. 

Ferreira Jr. é grande defensor da privatização da empresa e anunciou ainda no ano passado que a estatal seria cedida à iniciativa privada, em posição apoiada pela equipe econômica do governo e pelo presidente Bolsonaro. 

No entanto, no calendário divulgado pelo Ministério da Economia, a privatização da Eletrobras ficou prevista para acontecer apenas no segundo semestre, o que não agradou outros setores do governo, como ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

O Ministério de Minas e Energia avalia que a aprovação do projeto de lei que trata da privatização da Eletrobras apenas no segundo semestre deste ano traria prejuízos para o País. Isso porque o Brasil "deixará de ter importantes investimentos, necessários para a manutenção e melhoria do setor elétrico".

Em entrevista na semana passada, Albuquerque disse que a Eletrobras "não tem recursos que seriam necessários para manter a participação na geração e transmissão de energia, mas está sendo muito bem administrada". "Entendemos que é importantíssimo para o setor elétrico que a Eletrobras volte a ter capacidade de investimentos", acrescentou o ministro na ocasião.

Leia a íntegra do comunicado da Eletrobras

Centrais Elétricas Brasileiras S/A (“Companhia” ou “Eletrobras”) (B3: ELET3, ELET5 & ELET6; NYSE: EBR & EBR.B; LATIBEX: XELT.O & XELT.B) informa aos seus acionistas e ao mercado em geral que, nesta data, Wilson Ferreira Junior, atual Presidente da Companhia e membro do Conselho de Administração, renunciou ao cargo de Presidente da Companhia, por motivos pessoais.

Wilson permanecerá no referido cargo de Presidente até o dia 5 de março de 2021, permitindo a adequada transição para seu sucessor, ainda a ser indicado.

A Companhia aproveita o ensejo para agradecer ao Wilson por sua reconhecida liderança na reestruturação organizacional e financeira do Sistema Eletrobras durante seu mandato de cerca de 4,5 anos. Sob sua gestão, a Companhia atingiu lucros históricos, reduziu sua alavancagem a patamares compatíveis com a geração de caixa, reduziu custos operacionais com privatizações de distribuidoras e programas de eficiência, colocou em operação obras atrasadas, simplificou a quantidade de participações acionárias, com a venda, incorporação e encerramento em cerca de 90 sociedades de propósito específico, aprimorou seu Programa de Compliance, padronizou estatutos sociais e alçadas de aprovação das Empresas Eletrobras e resolveu contenciosos importantes nos Estados Unidos decorrentes de reflexos da Operação Lava Jato, dentre outras realizações relevantes.

Em razão do objeto deste Fato Relevante, a Companhia convida a todos investidores para uma teleconferência às 15h de amanhã, dia 25 de janeiro, com a participação do Wilson.

Últimas