Economia Quatro em cada dez brasileiros têm contas atrasadas

Quatro em cada dez brasileiros têm contas atrasadas

Inadimplência atinge 63,7 milhões de consumidores que devem, em média, R$ 3.630,64, mostram SPC e CNDL

  • Economia | Do R7

Número de inadimplentes no Brasil subiu 10% em um ano

Número de inadimplentes no Brasil subiu 10% em um ano

Freepik

Cerca de quatro em cada dez brasileiros adultos (39,4%) estavam negativados em agosto de 2022, mostram dados apresentados nesta terça-feira (20) pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito).

O percentual representa um crescimento de 10,13% em relação ao mesmo período do ano anterior e equivale a 63,7 milhões de consumidores com contas atrasadas. Na passagem de julho para agosto, o número de devedores aumentou 0,78%.

No mês passado, cada negativado devia, em média, R$ 3.630,64 na soma de todas as dívidas para 1,94 empresas credoras. Do total, 34,41% tinham dívidas de valor de até R$ 500, percentual que chega a 49,24% quando se fala de dívidas de até R$ 1.000.

Para o presidente da CNDL, José César da Costa, a melhora de alguns índices do país, a aproximação do período de contratações de trabalhadores temporários para o fim do ano e o pagamento do 13º aos trabalhadores podem trazer alívio para o bolso dos endividados.

“Alguns índices no cenário macroeconômico tiveram melhora, como aumento do PIB, diminuição do desemprego e liberação de retroativos de auxílio emergencial, mas a inflação alta, especialmente com relação aos alimentos, continua impactando no orçamento das famílias", observa ele.

O setor bancário é aquele que concentra a maior parte das dívidas dos brasileiros, com 60,5% do total. Na sequência, aparecem o comércio (13,1%), o segmento de água e luz (10,6%) e o de comunicação (8,7%).

Últimas