Economia Reclamações na Black Friday crescem 4% no Brasil em 2020

Reclamações na Black Friday crescem 4% no Brasil em 2020

Site Reclame Aqui registrou 9.160 queixas desde a última quarta-feira (25). Em 2019, foram 8.800 reclamações feitas no mesmo período

Agência Estado
Quase 30% das queixas foram por propaganda enganosa

Quase 30% das queixas foram por propaganda enganosa

Pixabay

O site Reclame Aqui registrou 9.160 reclamações em sua cobertura da Black Friday 2020, iniciada na quarta-feira, 25, e encerrada na sexta-feira (27), um aumento de 4,09% sobre o ano passado, quando foram 8.800 ocorrências em sua plataforma.

De acordo com o levantamento, 27,01% das reclamações foram sobre propagandas enganosas, seguida de problemas na finalização da compra (10,12%) e divergência de valores (9%). Entre as dez empresas mais reclamadas, as companhias que compõem o chamado Universo Americanas se destacam.

Leia mais: 'Ofertas nem sempre são fidedignas' alerta Senacon sobre Black Friday

O marketplace terceirizado das Lojas Americanas teve o maior número de chamados, com 471, enquanto sua loja online ficou em quarto (289), a Ame Digital em sexto (207) e o marketplace terceirizado da Submarino, ficou em 10º (148).

Kabum ficou em segundo lugar, com 306 reclamações, a loja online da Magazine Luíza em 3º (292), Casas Bahia em 5º (256), Riachuelo em 7º (170), iFood em 8º (164) e Lojas Renner em 9º (158) completam a lista.

Últimas