Economia Varejo cresce 10% com as promoções da Semana do Brasil

Varejo cresce 10% com as promoções da Semana do Brasil

Cosméticos (19%), móveis e eletrodomésticos (16%) e supermercados (13%) foram os destaques nos primeiros dias

Comércio prepara fachada para a Semana do Brasil

Comércio prepara fachada para a Semana do Brasil

LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Os primeiros dias da Semana do Brasil, que começou sexta-feira (6) e vai até este domingo (15), registraram aumento das vendas no varejo em 10%, em comparação à média diária de outras semanas.

Chamada de "Black Friday brasileira", a iniciativa do governo federal tem como objetivo movimentar a economia brasileira, por meio de descontos e promoções aos consumidores.

Segundo levantamento feito pela Cielo, entre os dias 6 e 11 de setembro, os detaques foram cosméticos (19%), móveis e eletrodomésticos (16%), supermercados (13%) e vestuário e artigo esportivo (7%).

Na comparação com o mesmo período de 2018, quando não havia ainda a Semana do Brasil, o crescimento do varejo foi de 12%, segundo a Cielo, puxado pela sexta-feira (6), véspera do feriado de 7 de Setembro, mas também aquecido nos demais dias.

Segundo o governo federal, mais de 4,5 mil empresas participam da iniciativa, uma parceria da Secom com o IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) e, nos últimos meses, segmentos do varejo, comércio e serviços foram mobilizados.

E-commerce

Nas vendas online, os restultados preliminares também foram positivos. De acordo com levantamento feito pela empresa de inteligência de mercado Compre & Confie, entre sexta-feira (6) e terça-feira (10), o faturamento do comércio eletrônico foi 37,6% maior do que no mesmo período de 2018. 

Nesta semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou resultado de julho do comércio varejista, que surpreendeu e cresceu acima do esperado pelos analistas do mercado financeiro. O varejo teve uma alta de 1% em julho ante junho, na série com ajuste sazonal, informou o IBGE.