Economia Venda de ovos de Páscoa deve cair 8,5% nos supermercados

Venda de ovos de Páscoa deve cair 8,5% nos supermercados

O aumento havia sido estimado para as vendas no estado de São Paulo em 2,2%, mas após a crise do coronavírus a expectativa é de queda

Para a Grande São Paulo, a projeção de queda é 10,5% nas vendas

Para a Grande São Paulo, a projeção de queda é 10,5% nas vendas

GILBERTO SOARES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A venda de chocolates e ovos de Páscoa deve ter uma queda de 8,5% neste ano em relação a 2019, nos supermercados. A estimativa é da Apas (Associação Paulista de Supermercados), que também comparou com o crescimento que havia sido projetado antes da crise do coronavírus. O aumento havia sido estimado para as vendas no estado de São Paulo em 2,2%, agora a expectativa é de queda de 8,5%.

Leia também: Ovo de Páscoa pode custar até 270% mais do que chocolate em barra

Para a Grande São Paulo a projeção negativa é de 10,5%. Já no interior do estado, a média de queda nas vendas é de 8,2%. A estimativa é baseada em itens com vendas típicas para esta época do ano, e inclui bombons, ovos, barras e tabletes de chocolate, refrigerantes, cerveja, vinho e peixes.

O principal motivo é o contexto econômico atual, onde famílias voltaram seus gastos para produtos básicos, higiene e limpeza, de acordo com a Apas.

Últimas