Educação Alunos da rede pública de SP ganham ‘feriadão’ com Copa e greve

Alunos da rede pública de SP ganham ‘feriadão’ com Copa e greve

Prefeitura suspendeu expediente de órgãos municipais em razão da Copa do Mundo de futebol feminino; já os professores aderiram à paralisação de sexta

Alunos da rede pública de SP ganham ‘feriadão’ com Copa e greve

Decreto do prefeito Bruno Covas suspendeu as aulas

Decreto do prefeito Bruno Covas suspendeu as aulas

BRUNO ESCOLASTICO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Parte dos alunos da rede municipal de ensino de São Paulo não vai ter aulas nem na quinta-feira (13) nem na sexta-feira (14) e vai ganhar um feriadão inesperado às vésperas do feriado de Corpus Christi, que acontece na próxima semana.

Isso porque o prefeito Bruno Covas decretou a suspensão do expediente para todos os órgãos públicos a partir das 11h, em razão do jogo entre Brasil e Austrália pela Copa do Mundo de futebol feminino, que começará às 13h. Já na sexta-feira (14), acontece a greve nacional convocada pelas maiores centrais sindicais do país em protesto ao projeto de reforma da previdência e os cortes na educação, entre outros temas.

Segundo a Secretaria Municipal da Educação, as unidades da rede pública poderão optar por suspender as atividades, desde que as aulas sejam repostas. As que seguirem o horário de funcionamento das repartições da Prefeitura, ou seja, até às 11h, vão dispensar mais cedo as turmas da manhã e do ensino integral. Já os alunos que entram mais tarde nem sequer irão à escola. A rede municipal tem cerca de 1 milhão de alunos entre creches e escolas.

“A equipe gestora da unidade elaborará, se necessário, um plano de reposição que deverá ser aprovado pelo Supervisor Escolar e irá garantir o cumprimento dos 200 dias letivos conforme previsto na Lei de Diretrizes e Bases”, informou a Secretaria da Educação.

Leia mais: Centrais sindicais preparam greve geral contra reforma nesta sexta

O fenômeno também poderá acontecer em algumas escolas particulares, que já elas estão avisando que não haverá aulas na sexta-feira em razão da greve. A Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), porém, afirma que não há orientação para que as escolas suspendam as aulas.

O Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal-SP), que representa funcionários e professores das escolas municipais, já informou que aderiu à greve. A entidade tem cerca de 60 mil trabalhadores associados.

Jogos

A dispensa em dias de jogos de Copa do Mundo da Fifa é uma tradição em relação aos jogos do time masculino e poderá ser adotada também em relação aos jogos do feminino.

O funcionamento dos órgãos públicos em horário diferenciado também vale para o restante dos jogos da seleção brasileira de futebol feminino. Veja todas as datas da primeira fase e das demais fases, caso o Brasil se classifique.

- Quinta-feira (13): Austrália x Brasil (13h) - expediente suspenso a partir das 11h

- Terça-feira (18): Brasil x Itália (16h) - expediente suspenso a partir das 14h

- Terça-feira (23): Oitavas-de-final (se Brasil for 1º do grupo), 13h - expediente suspenso a partir das 11h

- Dias 27 ou 28: Quartas-de-final (16h) - expediente suspenso a partir das 14h

- Dias 2 ou 3 de julho: Semifinal, (16h) - expediente suspenso a partir das 14h