Educação Em queda desde 2015, graduação tecnológica volta a crescer

Em queda desde 2015, graduação tecnológica volta a crescer

Em 2017, esses cursos registraram 999,3 milhões de matrículas, aumento de 5,6% em relação a 2016, informou o Inep nesta quinta-feira

Em queda desde 2015, graduação tecnológica volta a crescer

Em queda desde 2015, graduação tecnológica volta a crescer

Em queda desde 2015, graduação tecnológica volta a crescer

Agência Brasil / EBC

Em queda desde 2015, as matrículas em cursos de graduação tecnológica apresentaram leve aumento em 2017, de acordo com o Censo da Educação Superior divulgado nesta quinta-feira (20) pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Cursos de graduação tecnológica são geralmente mais curtos do que os de bacharelado, cuja formação é mais voltada para a inserção no mercado de trabalho. Podem durar dois ou três anos, enquanto os de bacharelado, quatro ou cinco anos.

Em 2017, esses cursos registraram 999,3 milhões de matrículas — aumento de 5,6% em relação a 2016. Em 2014, as matrículas nesses cursos, que vinham crescendo desde 2007, chegaram a mais de 1 milhão. Em 2015, tiveram a primeira queda que seguiu até o ano passado.

Educação a distância cresce 17,6% em 2017; maior salto desde 2008

Direito, pedagogia e administração são cursos mais procurados

Uma das razões apontadas para a queda foi o corte orçamentário, a partir de 2015, no Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), criado em 2011, com objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica.