Educação Federal de Sergipe e Camões IP assinam acordo para pesquisa

Federal de Sergipe e Camões IP assinam acordo para pesquisa

Cátedra Marquês de Pombal é fruto de cooperação internacional para estudo da língua, memória, filosofia e cultura 

  • Educação | Do R7

Universidade Federal Sergipe e Camões IP firmam parceria para estudos da língua portuguesa

Universidade Federal Sergipe e Camões IP firmam parceria para estudos da língua portuguesa

Adilson Andrade/Ascom UFS/Divulgação

O Camões IP (Instituto da Cooperação e da Língua) e a UFS (Universidade Federal de Sergipe) assinaram nesta sexta-feira (16) um protocolo de cooperação para a criação da Cátedra Marquês de Pombal. A parceria tem como objetivo promover a pesquisa sobre o século 18 no Brasil e em Portugal. Está é a sétima cátedra Camões no Brasil e a 55ª cátedra Camões no mundo.

A proposta central da cátedra é desenvolver o trabalho de investigação em curso no Núcleo de Estudos de Cultura na Universidade Federal de Sergipe. De forma interdisciplinar, serão desenvolvidas colaborações com investigadores de quatro linhas de pesquisa da UFS: História da Educação; Estudos Linguísticos e Literários; Cultura, Memória,  Identidade; Filosofia da História e Modernidade.

O coordenador da Cátedra Marquês de Pombal, o professor doutor Luiz Eduardo Oliveira, explica que “para além de consolidar o campo dos estudos pombalinos, que já vêm sendo desenvolvidos na Universidade Federal de Sergipe, a cátedra cria as condições para o desenvolvimento de estudos, em várias áreas das humanidades, relacionados não só ao Marquês de Pombal e ao Pombalismo, mas também ao século das luzes, o que abrange estudos sobre receção e circulação de pensadores e filósofos iluministas em Portugal e no Brasil, bem como questões teóricas relacionadas à história das ideias linguísticas e à literatura.”

Na análise do professor e reitor da Universidade Federal de Sergipe, Valter Santana, a cátedra é uma conquista ao “inserir a universidade num grupo seleto de instituições de ensino superior que proporcionam pesquisas aprofundadas sobre a língua portuguesa, bem como seus aspectos culturais e filosóficos. Parabenizamos o professor Luiz Eduardo Oliveira por empreender esforços para a criação da Cátedra Marquês de Pombal nesta instituição, e agradecemos ao Camões por nos confiar essa missão e pelo reconhecimento”. 

A escolha do Marquês de Pombal como patrono da cátedra foi proposta da UFS, como observa o coordenador do Núcleo: “Apesar das controvérsias em torno da figura do Marquês de Pombal e do seu papel histórico, tanto em Portugal quanto no Brasil, é um fato incontestável que sua obra impulsionou, em vários sentidos, o processo de autonomia política do Brasil."

Parcerias internacionais

A Cátedra Marquês de Pombal passa a integrar a rede de Cátedras apoiadas pelo Camões no Brasil e contribuirá para o fortalecimento da colaboração com Centros de Investigação em universidades de outros países, incluindo Portugal. É a sétima cátedra Camões no Brasil e a 55ª cátedra Camões no mundo.

A cátedra Marquês de Pombal junta-se, deste modo, às cátedras João Lúcio de Azevedo (Universidade Federal de Belém do Pará), CESPUC - Centro de Estudos Luso-Afro-Brasileiros (PUC-Minas/Belo Horizonte), Agostinho da Silva (Universidade de Brasília e Universidade Federal de Uberlândia), Pde António Vieira de Estudos Portugueses (PUC-Rio de Janeiro), Fidelino Figueiredo (Universidade do Estado da Bahia/Salvador) e Jaime Cortesão (USP), tornando o Brasil o segundo país com mais cátedras do Camões IP, logo após a Itália. 

Organizando centros de formação e de investigação, reunindo formandos, docentes e investigadores, as cátedras do Camões IP junto de instituições de ensino superior estrangeiras tem impulsionado os estudos portugueses em diversas áreas acadêmicas e da língua portuguesa como língua de produção de ciência e de conhecimento.

Últimas