General do Exército deve ser o novo presidente do Inep

Militar deve substituir Marcus Vinicius Rodrigues, que foi demitido após polêmica sobre exames para avaliação da alfabetização

General já era chefe de gabinete do órgão que deve assumir

General já era chefe de gabinete do órgão que deve assumir

Fernando Frazão/Agência Brasil

O general Francisco Mamede de Brito Filho, da reserva ativa do Exército e que já atuou como chefe do Estado Maior do Comando Militar do Nordeste, deve ser o novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Ele atualmente é o chefe de gabinete no órgão. O general entraria no lugar do engenheiro Marcus Vinicius Rodrigues, que foi demitido ontem pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez.

Leia mais: Veléz Rodríguez demite presidente do Inep

O ex-presidente do Inep foi o responsável por assinar a portaria que indicava que o MEC não mais avaliaria a alfabetização das crianças, revelada ontem pelo Estado. A medida foi revogada nesta terça-feira. A exoneração dele, no entanto, ainda não foi publicada.

Leia também: Inep divulga edital do Enem 2019 e a taxa desta edição é de R$ 85

O Inep é considerado a autarquia mais importante do MEC porque é responsável pelas avaliações, como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e por todos os dados da educação brasileira.

Brito Filho é muito próximo de Rodrigues. Ele serviu no Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, em Brasília, entre os anos 2008 e 2009, durante o governo Lula. Também foi designado a comandar o Batalhão Brasileiro no Haiti, em 2012, e comandou a Força de Pacificação no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, em 2014.

Ele é graduado em Infantaria pela Academia Militar das Agulhas Negras e doutorado em Estudos Superiores de Defesa no Colégio de Guerra do Exército da França. Tem experiência na área de Defesa e atuou em planejamento estratégico, assuntos civis e cooperação civil.