Educação Indiano leva Teacher Prize e divide prêmio com outros professores

Indiano leva Teacher Prize e divide prêmio com outros professores

Ranjitsinh Disale anuciou que vai doar metade do prêmio de US$ 1 milhão entre os finalistas. Ele mudou a vida de meninas em aldeia na Índia

  • Educação | Karla Dunder, do R7

Ranjitsinh Disale, vencedor do Global Teacher Prize de 2020

Ranjitsinh Disale, vencedor do Global Teacher Prize de 2020

Varkey Foundation/Divulgação

O professor indiano Ranjitsinh Disale foi o contemplado pelo Global Teacher Prize 2020 por transformar a vida de meninas em uma escola primária na Índia. O prêmio é concedido pela Varkey Foundation em parceria com a Unesco e oferece US$ 1 milhão ao vencedor.

Em seu discurso de agradecimento, Disale afirmou que dividirá metade do prêmio em dinheiro com os outros finalistas — nove professores devem receber pouco mais de US$ 55 mil cada. Esta é a primeira vez na história de seis anos do Global Teacher Prize que o vencedor geral compartilha o prêmio em dinheiro com outros professores.

Quem é o queniano eleito o 'melhor professor do mundo'

A brasileira Doani Bertan, que desenvolve um projeto de inclusão com crianças surdas, está entre os dez melhores do mundo. "Fiquei muito feliz por estar entre os finalistas e consegui o que eu queria, que era dar mais visibilidade ao trabalho de inclusão e aos professores brasileiros."

O próximo passo da professora brasileira é buscar apoio e patrocínio para ampliar o seu canal de vídeos e atingir ainda mais crianças surdas e ouvintes.

O Prêmio Professor Global foi criado para reconhecer o trabalho de um professor que fez uma contribuição notável para a profissão, bem como para destacar o importante papel que os professores desempenham na sociedade. 

Estudante brasileira faz estágio com ganhador do Nobel da Medicina

Pela primeira vez, o anúncio do vencedor do Global Teacher Prize foi feito em uma cerimônia virtual transmitida pelo Museu de História Natural de Londres, com o comediante, ator, escritor e apresentador Stephen Fry anunciando o vencedor.

O Vencedor

Disale chegou a escola primária Escola Primária Zilla Parishad em 2009. Encontrou um prédio em condições precárias, espremido entre um estábulo de gado e um depósito.  A maioria das estudantes viviam em comunidades tribais que não priorizavam a educação das meninas, e a prática do casamento adolescente era comum.

Como professora brasileira entre 10 melhores do mundo quer revolucionar escola pública

O currículo não estava no idioma principal das alunas (Kannada), muitas não conseguiam aprender por não entender o que estava escrito ali. Disale aprendeu o idioma local e reescreveu os livros didáticos junto com códigos QR exclusivos que incorporavam poemas em áudio, aulas em vídeo, histórias em Kannada. 

Como resultado desses esforços, a escola foi premiada como a Melhor Escola do distrito em 2016, e 98% das alunas alcançaram os resultados de aprendizagem esperados antes de concluírem o ano letivo. 

Últimas