Educação Prefeitura de SP distribui 7 milhões de livros para escolas municipais

Prefeitura de SP distribui 7 milhões de livros para escolas municipais

Títulos foram adquiridos para os programas Minha Biblioteca e espaços de leitura e devem beneficiar um milhão de estudantes

Obras foram escolhidas por comissão, entre professores, gestores e sociedade civil

Obras foram escolhidas por comissão, entre professores, gestores e sociedade civil

Divulgação Freepik

A prefeitura de São Paulo iniciou a distribuição de sete milhões de livros literários para as escolas da rede municipal de ensino. Do total, cinco milhões serão destinados ao programa Salas e Espaços de Leitura e os outros dois milhões serão distribuídos direatamente aos estudantes. Neste ano, pela primeira vez, o ensino médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) também serão contemplados.

Os títulos foram adquiridos para os programas Minha Biblioteca e Acervos para Salas e Espaços de Leitura que beneficiarão um milhão de estudantes de todas as etapas do ensino. A distribuição termina em maio.

As obras foram escolhidas por uma comissão formada por 136 pessoas, entre professores, gestores e sociedade civil, que fizeram a seleção a partir de 4.500 títulos. Entre os critérios estabelecidos em edital, há a possibilidade de ampliação cultural do estudante e a prevalência da intenção literária sobre a pedagógica.

Entre os títulos adquiridos, estão 741.333 exemplares de 178 livros diferentes que tratam temáticas étnico-raciais dirigidas a diferentes faixas etárias. Para as crianças há, por exemplo, obras como “Meu Crespo é de Rainha”, de Bell Hooks, “E foi assim que eu e a escuridão ficamos amigas”, de Emicida, e “O Pequeno Príncipe Preto”, de Rodrigo França. Destinados aos alunos do ensino fundamental e médio, há obras como “Torto Arado”, romance premiado de Itamar Vieira Junior, “Miss Davis”, que conta a história da ativista Angela Davis, entre outros.

De acordo com o prefeito Ricardo Nunes e o secretário municipal de educação, Fernando Padula, são mais de R$ 1 bilhão de investimentos em 22 novas escolas e 736 intervenções educacionais para melhoria do processo de aprendizagem na capital paulista.

Últimas