Educação Primeira fase da Fuvest 2023 tem abstenção de 13,8%

Primeira fase da Fuvest 2023 tem abstenção de 13,8%

USP divulgou que mais de 15,8 mil candidatos não compareceram aos locais de aplicação do vestibular no último domingo (4)

Agência Estado

Resumindo a Notícia

  • Fuvest divulgou que mais de 15,8 mil candidatos não compareceram aos locais de aplicação da prova
  • Segunda fase do exame será aplicada em janeiro
  • Treineiros também participaram do primeiro dia de prova
Estudantes participaram da primeira fase da Fuvest

Estudantes participaram da primeira fase da Fuvest

Foto: ALEX SILVA/ ESTADÃO CONTEÚDO - 04.12.2022

A primeira fase da Fuvest teve 13,8% de abstenção, semelhante à média do ano passado, de 13,7%. Dos 114,4 mil inscritos, 15,8 mil não compareceram aos locais de aplicação. Para 2023, das 11.147 vagas da USP, 8.200 têm ingresso via Fuvest. 

As provas da segunda fase serão aplicadas em janeiro. 

Entre os candidatos que fizeram a prova na Fea (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade) da USP (Universidade de São Paulo), havia concorrentes de várias partes do país. "Vou tentar até passar", contou Nicole Lopes, de 17 anos, que saiu de Serrinha, no interior da Bahia, para visitar São Paulo pela primeira vez. "É difícil achar um bacharelado em artes visuais", comentou. "Vim para cá porque o lugar (Cidade Universitária) é lindo, e acho que vou ter uma infraestrutura melhor."

Nicole estava com o namorado, Pedro Oliveira, de 17 anos. "Passar aqui é bom porque o curso tem muitos recursos, como um acelerador de partículas", disse ele, que tenta uma vaga em física.

Acessibilidade

Entre os candidatos também estavam cerca de 10 mil "treineiros", estudantes dos primeiros anos do ensino médio que ainda não poderão entrar na universidade em 2023. Um deles era Alex Galindo, de 16 anos, que fez a experiência neste ano para se preparar para tentar a vaga em história ou ciências sociais para 2024. A escolha de Alex, que tem distrofia muscular de Duchenne, também foi influenciada pela acessibilidade da Cidade Universitária, na zona oeste paulistana. "Estou acostumado aqui. A maioria dos lugares tem rampa, é mais tranquilo."

Últimas