Educação Saiba quais as matérias mais cobradas no vestibular da Fuvest

Saiba quais as matérias mais cobradas no vestibular da Fuvest

Candidatos farão a primeira fase do exame no domingo (4); uso de máscara é obrigatório diante do aumento dos casos de Covid

  • Educação | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Saiba quais as matérias mais cobradas na Fuvest
  • Primeira fase será aplicada no próximo domingo (4)
  • Uso de máscara é obrigatório durante a prova
Primeira fase da Fuvest: prova é considerada conteudista

Primeira fase da Fuvest: prova é considerada conteudista

WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO - 21.11.20

A primeira fase da Fuvest, o vestibular que é a principal forma de ingresso na USP (Universidade de São Paulo), será realizada no próximo domingo (4). Os candidatos terão cinco horas para responder a 90 questões de múltipla escolha. Devido ao aumento de casos de Covid-19, todos os participantes deverão usar máscara durante o exame.

Considerado por professores como "conteudista", o vestibular abrange as matérias dos três anos do ensino médio. Para ajudar os estudantes nesta primeira fase, o R7 separou os conteúdos que costumam ser cobrados com mais frequência pela Fuvest. Confira:

Química

A primeira fase, em química, não deve exigir muitas contas, os professores apostam em uma prova mais conceitual e menos decoreba.

Os candidatos devem encarar questões de química geral e físico-química. Vale a pena revisar os conteúdos de química orgânica, atomística e bioquímica. Assuntos ligados ao meio ambiente, como chuva ácida, camada de ozônio, aquecimento global, são considerados muito importantes e devem ser revisados. Além disso, a radioatividade é um assunto muito cobrado e podem aparecer questões sobre bomba atômica, o acidente nuclear de Fukushima e o uso da radiação para o tratamento de doenças. O aluno também deve saber quais os tipos de radiação: alfa, beta ou gama. E uma dica: estude o que são as células de combustível, uma pilha mais moderna.

Márcia Lopes, professora de química no curso e no colégio Objetivo e Michel Arthaud, professor de química da plataforma Ferretto.

Biologia

A prova de biologia costuma cobrar conceitos relacionados a questões do dia a dia, além de trazer gráficos e tabelas para serem analisados. Ecologia é com certeza um dos assuntos mais cobrados pela Fuvest. Questões sobre as interações dos seres vivos com o ambiente e, principalmente, o impacto da ação humana devem aparecer na prova. Poluição e contaminação do solo e rios por metais pesados e o impacto disso na cadeia alimentar merecem atenção. 

Análise dos biomas, no geral, costuma cair na prova. O cerrado é o mais cobrado, depois vêm caatinga e Amazônia, Pantanal, manguezais podem entrar em questões interdisciplinares de biologia e geografia e química.

Mônica Segantini Bertoldo, professora de biologia no Curso e no Colégio Objetivo e Flávio Landim da plataforma Ferretto.

Física

Mecânica e eletricidade são conteúdos recorrentes na Fuvest. Vale prestar atenção em tópicos de física moderna. Em edições passadas, a Fuvest trouxe questões sobre sistema isolado mecanicamente, com conversão de movimento, colisão entre duas partículas, explosão ou desintegração radioativa. Astronomia está na moda, a terceira lei de Kepler e a força gravitacional de Isaac Newton devem aparecer. 

André Coelho da plataforma Ferretto e Reinaldo de Souza (conhecido como Naldo), professor de física no curso e no colégio Objetivo.

Matemática

Questões de geometria e trigonometria costumam cair na Fuvest. Os professores destacam que o conteúdo que não estiver na primeira fase, provavelmente estará na prova da segunda fase. O estudante deve se preparar para responder a questões que peçam para calcular área ou volumes, e saber aplicar o teorema de Pitágoras. Metade da prova deve ter questões de álgebra: equações, inequações e logaritmos; análise combinatória e probabilidade, matrizes determinantes e sistemas, números complexos e polinômios. Razões e proporções, lucro e prejuízo. Gráficos e função dos mais diversos tipos. Progressão aritmética e geométrica. 

Prof. Giuseppe Nobilioni, coordenador de matemática e coordenador pedagógico do curso e colégio Objetivo. Daniel Ferretto, criador da plataforma.

Linguagens

Em linguagens, o professor João Filho recomenda que os estudantes atentem à “interpretação textual e aos movimentos literários”, destacando também o estudo dos livros obrigatórios para o vestibular, que serão os mesmos do ano de 2022. Entre as obras estão: Poemas Escolhidos, de Gregório de Matos; Quincas Borba, de Machado de Assis; Alguma Poesia, de Carlos Drummond de Andrade; Angústia, de Graciliano Ramos; Mensagem, de Fernando Pessoa; Terra Sonâmbula, de Mia Couto; Campo Geral, de Guimarães Rosa; Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles e Nove Noites, de Bernardo Carvalho.

História

Na visão de Pedro Rennó, professor de história da plataforma, é necessário que os vestibulandos “estejam com o olhar atento para os assuntos de Brasil colonial e assuntos contemporâneos”. República e o período chamado de era Vargas, com foco no Estado Novo.

Geografia

Alexandre Groth, professor de geografia, afirma que a parte física da matéria é a menos explorada no vestibular da USP. “Temas como população, meio ambiente e geopolítica são os mais debatidos nas provas. Na edição anterior, a avaliação contou com questões sobre o Afeganistão e a crise hídrica, então é possível esperar que as atualidades continuem presentes.”

Inglês

Para Daniel Nicholas, professor de inglês, ao contrário do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), a prova da Fuvest tem uma relevância maior. “É de extrema importância que os alunos foquem a matéria, principalmente a parte de interpretação textual.”

Últimas