Educação Unicamp apresenta plano de retomada de atividades presenciais

Unicamp apresenta plano de retomada de atividades presenciais

Além da obrigatoriedade do esquema vacinal completo, haverá testagem para servidores e alunos e controle diário por aplicativo

Reitoria apresenta orientações na retomada das atividades presenciais da universidade

Reitoria apresenta orientações na retomada das atividades presenciais da universidade

Thomas Marostegan/Divulgação Unicamp

O reitor Antônio José de Almeida Meirelles e a coordenadora geral Maria Luiza Moretti, anunciaram na manhã desta quinta-feira (19) as orientações para a retomada das atividades presenciais na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Além da obrigatoriedade do esquema vacinal completo dos professores, alunos e funcionários, conforme a Unicamp já havia antecipado, Meirelles destaca a parceria realizada com a prefeitura de Campinas com a instalação do posto de saúde no Cecom (Centro de Saúde da Comunidade) no campus central da Unicamp. Aém da testagem de servidores e estudantes por RT-PCR e o desenvolvimento de um aplicativo em vigilância epidemiológica para o controle diário do bem-estar dos frequentadores da instituição.

Nesta primeira etapa haverá reconexão gradual e incentivos para pequenos grupos de alunos. Caso o estudante possua as duas doses da vacina deverá informar a instituição para que seja realizado o agendamento prévio de testagem e assim ter acesso as áreas comuns como a biblioteca e os laboratórios. O distanciamento social (um metro e meio a dois) deverá ser respeitado, como o uso obrigatório de máscara e higienização das mãos durante toda a permanecia no local.

Unicamp: encontros online gratuitos ajudam vestibulandos

Meirelles destaca que no dia 13 de setembro completará um ano e seis meses que a instituição interrompeu as atividades presenciais devido a pandemia da covid-19. "Nesta data vamos prestar uma homenagem solene às vítimas da pandemia e também será um marco a retomada das atividades presenciais nos campus", diz. De início o retorno presencial é previsto aos funcionários, docentes e pesquisadores.

Para a coordenadora geral é um momento de atenção. "Retomamos de forma cautelosa e gradual. Estamos acompanhando os índices de gravidade e números, como o aumento de casos diários e internações em UTI (Unidade de Terapia Intensiva), por exemplo", explica. "Precisamos preservar e garantir a saúde de todos com segurança. Caso haja aumento no número de casos por conta da variante Delta, será reavaliado a paralisação das atividades presenciais", diz.

Segundo o reitor, através de uma revisão orçamentária — foram permitidos gastos adicionais de até R$ 90 milhões para aperfeiçoamento das salas de aula, reforma e manutenção das infraestruturas. "O objetivo é concentrar a preparação do ensino presencial e o ensino remoto na fase de retorno presencial".

A retomada plena com as aulas presenciais nos campus da Unicamp estão previstas para 2022, informa Meirelles.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

Últimas